0

Meninos de 12 anos descobre fóssil de 30 mil anos no Uruguai

27 mar 2010
15h57
atualizado às 16h10
  • separator

Um fóssil de gliptodonte, um mamífero que viveu no continente americano há mais de 30 mil anos, foi encontrado no departamento uruguaio de Soriano.

A descoberta foi feita por Mario Vignolo, um menino uruguaio de 12 anos que mora na zona rural do departamento. Ele encontrou o fóssil enquanto ia pescar perto da sua casa.

Com aproximadamente um metro e meio de comprimento e em bom estado de conservação, o fóssil foi levado pela Prefeitura de Soriano para o Museu Alejandro Berro, na cidade de Mercedes, que tem uma grande coleção paleontológica.

Foram registradas diversas inundações nas últimas semanas na zona em que o gliptodonte foi encontrado e se presume que a erosão das encostas pela água desenterrou o fóssil.

O gliptodonte é uma espécie de mamífero herbívoro, antepassado dos atuais tatus. Ele podia medir até três metros de comprimento e pesar uma tonelada e meia.

Veja também:

As mortes sem holofotes de quem luta pelo meio ambiente no Brasil e no mundo
EFE   
publicidade