9 eventos ao vivo

Mão biônica funciona com sucesso em ítalo-brasileiro

1 dez 2009
20h03
atualizado às 20h53

Médicos italianos informaram nesta terça-feira que uma mão biônica com cinco dedos independentes, implantada em um ítalo-brasileiro de 26 anos que teve o antebraço amputado devido a um acidente de carro, funcionou perfeitamente. O implante, realizado pela Escola Sant'Anna, em Pisa, no projeto "LifeHand" ("Mão viva", na tradução do inglês), consiste em uma mão biomecânica controlada diretamente pelo cérebro. As informações são do jornal italiano la Repubblica.

A mão biônica, implantada em um ítalo-brasileiro, é composta por eletrodos alojados no pulso e no antebraço que permitem a passagem de sinais entre o cérebro e o membro
A mão biônica, implantada em um ítalo-brasileiro, é composta por eletrodos alojados no pulso e no antebraço que permitem a passagem de sinais entre o cérebro e o membro
Foto: La Repubblica / Reprodução

A inovação, que será apresentada nesta quarta-feira, em Roma, terá os resultados divulgados em uma revista científica internacional. A operação foi feita no dia 20 de novembro de 2008 e teve o acompanhamento de três cirurgiões, dois anestesistas, três neurologistas e quatro bioengenheiros. Após meses de treinamento, eletrodos foram inseridos dentro das fibras nervosas e funcionaram com sucesso.

A equipe de especialistas contou que o paciente se ofereceu para o experimento e não teve complicações durante o procedimento cirúrgico. Os pesquisadores pretendem repetir operações do tipo para comprovar a eficácia do sistema. O projeto é financiado por fundos europeus e precisou de dois milhões de euros em cinco anos para ser colocado em prática.

A mão é diretamente controlada pelo sistema nervoso do paciente, com quatro eletrodos (pequenos filamentos flexíveis e biocompatíveis com 180 nanômetros de comprimento) alojados no pulso e no antebraço, que permitem a passagem de sinais entre o cérebro e a mão. Além do paciente controlar o movimento, ele também recebe estímulos sensoriais através de 32 canais.

O instrumento possui as mesmas dimensões de uma mão humana, tem os dedos de alumínio e pesa cerca de 2 kg. Os mecanismos que permitem os movimentos são de aço, enquanto a palma da mão e a cobertura foram feitas de fibra de carbono. O paciente conseguiu controlar os movimentos do membro com três tipos diferentes de aderência, além de fechar o punho, apertar os dedos como uma pinça e mover o dedo mindinho.

Fonte: Redação Terra

compartilhe

publicidade
publicidade