Chile recebe coleção de esqueletos de dinossauros

29 de maio de 2007 • 20h11 • atualizado às 20h59
Mostra reúne fósseis achados na Mongólia e que têm até 125 milhões de anos Foto: EFE
Mostra reúne fósseis achados na Mongólia e que têm até 125 milhões de anos
29 de maio de 2007
Foto: EFE

Cerca de 40 esqueletos de dinossauros, que compõem a coleção de fósseis mais importante e completa do mundo, já estão em Santiago do Chile. As relíquias serão expostas no Centro Cultural Estación Mapocho, que deverá ser visitado por cerca de 250 mil pessoas, disseram nesta terça-feira os organizadores. Os fósseis, trazidos da Mongólia, pertencem ao período Cretáceo e têm entre 65 milhões e 125 milhões de anos.

» Veja mais fotos

"Essa é a coleção de fósseis mais importante do mundo, tanto pelo número de dinossauros como por sua variedade e seu excelente estado de conservação", disse Marisol Pareja, diretora-executiva da Unomundo Produccciones, que promove a exposição. É a primeira vez que esses fósseis são exibidos em um país da América Latina.

A exposição começa no dia 8 de junho e segue até 9 de setembro. Os esqueletos foram descobertos no deserto de Gobi, na Mongólia. Segundo o biólogo e paleontólogo mongol Tsogt Baatar, o "cemitério" de dinossauros de Gobi foi descoberto por volta de 1920, durante escavações feitas por pesquisadores da Universidade de Ulan Bator, em parceria com a Universidade de Nova York.

Além dos esqueletos, a exposição reúne também embriões e ovos de dinossauros, que foram conservados graças às condições climáticas particulares do deserto de Gobi. Entre os esqueletos, destaca-se o do Tarbosaurus Baatar, um dos maiores dinossauros carnívoros que já habitaram o planeta, que media entre 12 m e 16 m.

EFE - Agência EFE - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da Agência EFE S/A.
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »