Gravata de médico pode ser abrigo de superinfecção

20 de fevereiro de 2006 • 15h00 • atualizado às 15h26

Médicos devem parar de usar gravatas e tradicionais aventuais brancos, pois as vestimentas podem ser responsáveis pela disseminação de bactérias super-resistentes e mortais. A Associação Médica Britânica (BMA), que representa três quartos dos médicos britânicos, afirmou num relatório que as gravatas não trazem nenhum benefício para o tratamento dos pacientes e que, como elas são lavadas com pouca freqüência, podem ser um reduto para os microorganismos.

O alerta da associação diz que lavar as mãos adequadamente é ação mais importante que uma equipe médica deve implementar para impedir a disseminação de infecções hospitalares. Outros passos, como abandonar gravatas e roupas sem função, também podem ajudar a minimizar os riscos, disse Peter Maguire, vice-presidente do conselho da associação.

"Lavar as mãos e usar roupas que minimizem a disseminação de infecções, como vestimentas limpas, de algodão de trama fechada, e parar de usar roupas pouco funcionais, como gravatas, farão uma diferença enorme", disse ele.

Reuters - Reuters Limited - todos os direitos reservados. Clique aqui para limitações e restrições ao uso.
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »