Columbia explode antes de aterrissar nos EUA

01 de fevereiro de 2003 • 12h48 • atualizado em 03 de fevereiro de 2003 às 08h49
O ônibus espacial Columbia se desintegra nos céus do Texas Foto: Reuters
O ônibus espacial Columbia se desintegra nos céus do Texas
01 de fevereiro de 2003
Foto: Reuters

A nave espacial Columbia explodiu neste sábado durante seu processo de reentrada na Terra. Os destroços da espaçonave foram encontrados em dois Estados norte-americanos. Os sete tripulantes que estavam no ônibus espacial, entre eles o primeiro israelense a ir ao espaço, e uma indiana.

A agência havia declarado estado de emergência após perder contato com o ônibus espacial, minutos antes de sua aterrissagem esperada no Centro Espacial Kennedy da Flórida. As investigações não encontraram a causa da tragédia. No entanto, as equipes da Nasa acreditam que um superaquecimento no lado esquerdo da espaçonave tenha provocado a explosão.

O presidente dos EUA, George W. Bush, convocou uma reunião extraordinária com autoridades locais para discutir sobre o problema no pouso da nave. O secretário de defesa dos EUA, Donald Rumsfeld, também está acompanhando as buscas.

O último contato entre a tripulação do Columbia e a Nasa foi por volta das 8h (de Brasília). A agência informou que não houve qualquer sinal de problema com a nave antes de perderem o contato. Entretanto, foi divulgada uma irregularidade considerada não séria no lançamento: o desprendimento de uma placa de isolamento térmico da asa esquerda da nave.

Testemunhas ouvidas pela CNN na Flórida dizem ter sentido a terra tremer, o que pode indicar a colisão da nave com o solo. O governo dos EUA alertou para que moradores não se aproximem dos destroços, que podem estar contaminados.

Astronauta israelense
Casado e pai de quatro filhos, Ramon, de 48 anos, passou quase toda sua vida na força aérea israelense. Tendo acumulado mais de 4 mil horas de vôo durante a carreira de piloto de caça, combateu na guerra do Yom Kipur (1973) e durante a operação "Paz na Galiléia", quando Israel invadiu o Líbano, em 1982.

O primeiro-ministro de Israel, Ariel Sharon, disse que seu país está rezando pelas vítimas do acidente com o ônibus espacial.

A missão buscava conhecer a origem e o mecanismo dos clarões elétricos vermelhos que geram as tempestades que são provocadas na ionosfera e as formas circulares de mesma cor que são capazes de emitir radiação a uma distância de 300 quilômetros da superfície terrestre. O Columbia é o mais antigo ônibus espacial norte-americano. Ele foi lançado pela primeira vez em 12 de abril de 1981.

A comparação com a tragédia da Challenger
O desaparecimento da Columbia relembra o acidente com o ônibus espacial Challenger, que fazia sua 25ª viagem e explodiu segundos após o lançamento, no dia 26 de janeiro de 1986, também matando sete tripulantes, entre eles a professora de uma escola primária em New Hampshire, Christa McAuliffe. Ela pretendia dar uma aula a partir do espaço.

O desastre foi acompanhado ao vivo por milhões de pessoas, já que o lançamento estava sendo transmitido pela televisão. Um dos objetivos da missão era a observação do cometa de Halley.

Redação Terra
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »