Entenda o que é a gripe do frango

09 de janeiro de 2006 • 14h59 • atualizado em 26 de janeiro de 2007 às 14h06

A gripe aviária, que afeta agora tanto o sudeste asiático como a Turquia, país dividido entre o primeiro continente e a Europa, é transmitida ao homem através de aves infectadas e pode ser a causa de uma eventual pandemia de difícil controle com os atuais medicamentos existentes.

O que é a gripe aviária?

Também chamada de "gripe do frango" ou "peste dos pássaros", em alguns países, a gripe aviária é provírus que desencadeia a atual epidemia é o H5N1, letal para as aves e potencialmente mortal para o homem. É um subtipo do vírus H5, nem sempre patogênicos.

Onde e quando apareceu?

O vírus H5N1 foi encontrado pela primeira vez há várias décadas em pássaros selvagens. Os primeiros focos em aves apareceram no princípio dos anos 90 na Europa e nos Estados Unidos. Em 1997, foi registrada a primeira morte humana causada pelo H5N1, um menino que vivia em um centro agrícola de Hong Kong e que perdeu a vida devido a uma estranha forma gripal.

Quais os animais afetados?

Os pássaros selvagens ou asiáticos são reservatórios há muito tempo de vírus de gripe. Uma epizootia de gripe aviaria foi declarada no final de 2003 entre aves de inúmeros países do sudeste asiático e provocou o sacrifício de mais de 100 milhões de animais. Atualmente, propaga-se através de aves migratórias.

Qual o risco de transmissão ao homem?

Os pássaros doentes "não infectam o homem facilmente", explica Sylvie van der Werf, do Instituto Pasteur de Paris. Os porcos poderiam permitir a mutação do vírus e sua adaptação aos mamíferos. Se o H5N1 infecta um homem que padece de uma gripe normal, poderia aproveitar a brecha para se "humanizar", pegando material genético de um vírus gripal corrente.

Quais são as formas de transmissão?

Existe perigo de transmissão se há contato freqüente com aves ou pássaros infectados. O vírus se transmite por via respiratória e pelos olhos. Há de se lavar bem as mãos porque elas podem transmitir a enfermidade caso toquem os órgãos citados. De acordo com os especialistas, o consumo da carne de ave cozida não apresenta perigo, já que o vírus morre a 709ºC.

Existe o perigo de uma catástrofe mundial?

Poderá existir uma pandemia de gripe aviária se o vírus H5N1 se adaptar ao homem. No século XX, ocorreram três epidemias mundiais de gripe: a espanhola, 1918-19, que deixou entre 20 e 40 milhões de mortos, a asiática, em 1957, que provocou quatro milhões de óbitos, e a de Hong Kong, em 1968, na qual morreram dois milhões de pessoas.

Desde 2003, o H5N1 provocou a morte de 74 pessoas no sudeste asiático e, pelo menos, duas na Turquia. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), uma pandemia poderá causar entre 7 e 100 milhões de mortos, de acordo com estimativas mais ou menos alarmistas.

Como se proteger?

Atualmente, estudam-se algumas vacinas para o mal. A vacina contra a gripe normal não protege contra o vírus H5N1. Entre os medicamentos antivirais, o Tamiflu (do laboratório farmacêutico Roche, com o oseltamivir como molécula ativa) é o mais eficaz e permite reduzir em 30% a mortalidade da gripe aviária.

Também existem máscaras de proteção respiratórias (do tipo FFP2), óculos de proteção e luvas descartáveis que, em geral, são usados pelos profissionais em contado tanto com aves como com doentes humanos.

Qual a progressão geográfica da epizootia?

Depois da aparição de casos em Hong Kong em 1997, as primeiras infecções de envergadura aconteceram na Coréia do Sul, Vietnã e Tailândia. No princípio de 2004, a gripe aviária foi detectada na China, Taiwan, Japão, Camboja e Laos. Malásia e Indonésia também foram afetados. O vírus também afetou a Rússia (primeiro a Sibéria e depois a parte ocidental), Romênia, Grécia, Croácia, Ucrânia e Turquia.

AFP - Todos os direitos de reprodução e representação reservados. Clique aqui para limitações e restrições ao uso.
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »