Britânicos criam diagnóstico antes dos sintomas

02 de janeiro de 2006 • 08h45 • atualizado às 11h25

Um grupo de cientistas do Laboratório de Tecnologia e Ciência de Defesa da Grã-Bretanha afirma ter desenvolvido um método para fazer o diagnóstico de doenças antes mesmo dos primeiros sintomas aparecerem.

A intenção é detectar infecções pré-sintomáticas. Os médicos britânicos conseguiram identificar alguns padrões de resposta do sistema imunológico que acontecem nos primeiros estágios das infecções.

O objetivo dos especialistas, que trabalham para o ministério da Defesa britânico, é diminuir o número de vítimas entre soldados que venham a ser atacados com armas biológicas.

No entanto, a descoberta dos cientistas pode beneficiar também civis, segundo o chefe da equipe de médicos, Roman Lukaszewski. "A identificação antecipada dos infectados por agentes contagiosos de armas biológicas também pode reduzir o número de áreas e pessoas contaminadas por pessoas em estado pré-sintomático", afirmou Lukaszewski.

"As possibilidades para o mundo civil são enormes, e esperamos que a nossa pesquisa seja usada para detectar doenças antes mesmo de elas poderem se disseminar."

Septicemia
Os pesquisadores reuniram dados de diversos pacientes da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) o hospital Rainha Alexandra, em Portsmouth. A UTI foi identificada como o local em que os pacientes têm mais probabilidade de desenvolver septicemia ¿ uma doença grave caracterizada por uma infecção generalizada no sangue provocada por uma bactéria.

A septicemia pode levar à falência de órgãos e, conseqüentemente, à morte. Os pesquisadores tentaram identificar características comuns nos estágios iniciais dos pacientes.

O estudo descobriu que os pacientes que desenvolveram septicemia mais tarde apresentavam padrões diferentes no sistema imunológico de acordo com a idade e sexo dos pacientes. Isso levou os cientistas a concluírem que, em tese, é possível prever o início da doença.

O Laboratório de Tecnologia e Ciência de Defesa da Grã-Bretanha já entrou com pedido de registro de patente para o método de detecção precoce e acredita que seja possível aplicá-lo também a casos de infecções adquiridas de forma natural, além daquelas provocadas por armas bacteriológicas.

No entanto, os cientistas alertam que, para que seja criado um sistema de detecção confiável, ainda é preciso aprofundar o estudo.

BBC Brasil - BBC BRASIL.com - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da BBC BRASIL.com.
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »