Cientistas obtêm células-tronco sem destruir embriões

17 de outubro de 2005 • 07h27 • atualizado às 08h43

Cientistas americanos conseguiram obter células-tronco sem destruir os embriões dos quais elas procedem, em um passo que pode superar as barreiras éticas e religiosas que dificultam o uso da medicina genética. Os especialistas elaboraram duas técnicas que funcionam em ratos e poderiam ser aplicadas em seres humanos, segundo a revista britânica Nature.

O descobrimento pode ser importante para vencer a resistência de autoridades políticas e religiosos que se opõem ao uso de células-tronco porque até agora elas são retiradas de embriões destruídos no processo.

Os pesquisadores defendem as propriedades das células-tronco para curar doenças como a diabete e o mal de Parkinson, pois elas têm a capacidade de se transformar em células de qualquer tipo de tecido do corpo humano.

EFE - Agência EFE - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da Agência EFE S/A.
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »