Múmia mais antiga do mundo é descongelada

25 de fevereiro de 2005 • 14h38 • atualizado às 14h38
Foto de arquivo mostra Otzi, a mais antiga múmia do mundo Foto: Reuters
Foto de arquivo mostra Otzi, a mais antiga múmia do mundo
25 de fevereiro de 2005
Foto: Reuters

A múmia mais antiga do mundo, um homem do gelo encontrado na Itália em 1991, foi descongelada hoje para permitir que os cientistas retirem amostras para obter mais informações sobre a relíquia. A múmia, apelidada de Otzi, viveu nos Alpes há 5,3 mil anos.

Apenas nos últimos anos novos métodos como DNA e análise do esmalte dos dentes permitiram que os cientistas descobrissem mais sobre a vida de Otzi. O último projeto, desenvolvido pela Universidade de Oxford e do Museu de Arqueologia da cidade italiana onde a múmia está, pretende testar o DNA para encontrar pistas sobre a etnia de Otzi. Os primeiros resultados devem sair em alguns meses.

Otzi foi encontrado congelado em um bloco de gelo a 3 mil metros acima do mar nos Alpes de Otztaler, na fronteira austro-italiana. Um casal encontrou o corpo e acreditou, em um primeiro momento, tratar-se de um alpinista.

Reuters - Reuters Limited - todos os direitos reservados. Clique aqui para limitações e restrições ao uso.
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »