Estudo: nebulosa favorita dos cientistas é "fábrica estelar"

28 de agosto de 2009 • 11h55 • atualizado às 12h08
Nova imagem da nebulosa Trífida, berço de formação de estrelas massivas, foi divulgada pelo Observatório Europeu do Sul Foto: ESO/Divulgação
Nova imagem da nebulosa Trífida, berço de formação de estrelas massivas, foi divulgada pelo Observatório Europeu do Sul
28 de agosto de 2009
Foto: ESO/Divulgação

Uma nova imagem da nebulosa Trífida, divulgada pelo Observatório Europeu do Sul (ESO, na sigla em inglês), confirma porque este corpo cósmico é considerado o favorito para observações entre os astrônomos. Trífida é chamada pelos especialistas de "fábrica de estrelas massivas" devido à quantidade de estrelas densas que se formam em seu interior. As informações são do site Science Daily.

Além disso, ela é composta por uma rara combinação de três formas diferentes de nebulosas que intriga os cientistas: nebulosa de emissão, nebulosa de reflexão e nebulosa escura. O nome Trífida deriva do latim "trifidus", que significa "dividido em três - uma referência aos três lóbulos que compõem a nuvem gigante.

Trífida possui um diâmetro de quase 25 anos-luz e está localizada a milhares de anos-luz de distância da Terra, na constelação de Sagitário. A nebulosa apresenta de forma convincente as primeiras fases da vida de uma estrela, desde a gestação até o nascimento.

Trífida foi observada pela primeira vez pelo francês Charles Messier em junho de 1764. Porém, o nome atual foi dado pelo astrônomo inglês John Herschel 60 anos depois, quando ele observou que faixas de poeira cósmica parecem dividir a nebulosa em três lóbulos.

Redação Terra
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »