Flauta pré-histórica é mais antigo instrumento musical

24 de junho de 2009 • 15h27 • atualizado às 16h20
Flauta de osso de pássaro, possivelmente com 35 mil anos, foi descoberta em caverna de Hohle Fels Foto: AP
Flauta de osso de pássaro, possivelmente com 35 mil anos, foi descoberta em caverna de Hohle Fels
24 de junho de 2009
Foto: AP

Arqueólogos descobriram em uma caverna na Alemanha um artefato pré-histórico que eles consideraram como o mais antigo instrumento musical artesanal já feito: uma flauta de osso de pássaro. Os pesquisadores acreditam que o objeto, datado de 35 mil anos atrás, fortalece a hipótese de que as primeiras populações humanas da Europa tinham uma cultura complexa e criativa. As informações foram divulgadas nesta quarta-feira pela agência AP.

O achado foi publicado na edição desta semana da revista científica Nature. Conforme o arqueólogo Nicholas Conard, da Universidade de Tuebingen, responsável pelas escavações, a flauta foi montada a partir de 12 fragmentos de osso de abutre que estavam espalhados no interior da caverna de Hohle Fels, no sul do país.

Juntas, as peças dão forma a um instrumento de 22 cm e cinco furos. "É certamente o mais antigo instrumento do mundo", afirmou o especialista à AP. Outros arqueólogos concordaram com as avaliações feitas por Nicholas Conard.

April Nowell, pesquisadora especializada no período paleolítico da Universidade de Victoria, Canadá, disse que a data da flauta antecede a outros instrumentos descobertos, mas não em um período que chegue a surpreender. Nowell não participou da investigação realizada por Conard.

A flauta de Hohle Fels é mais completa e parece ser mais velha do que os fragmentos de osso e marfim de outras sete flautas desenterradas também no sul da Alemanha e documentadas por Conard nos últimos anos. Entre elas está um instrumento de 19 mil anos descoberto na Áustria e um conjunto de 22 flautas de 30 mil anos encontrado nos Pirineus franceses.

A flauta sugere que seres humanos modernos haviam estabelecido uma cultura avançada na Europa há 35 mil anos, disse o arqueólogo Wil Roebroeks, da Universidade de Leiden, na Holanda, e que também não integrou os estudos de Conard. Apesar disso, ele afirma ser difícil saber qual o grau de inteligência ou desenvolvimento social do povo em questão.

Neandertais também viviam na Europa na época em que a flauta foi feita e frequentaram a caverna de Hohle Fels. Tanto Conard quanto Roebroeks acreditam que os vestígios deixados pelas espécies indicam que os artefatos foram criados por humanos.

Redação Terra
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »