Criado primeiro cão transgênico que brilha no escuro

28 de abril de 2009 • 14h51 • atualizado às 17h06
O pequeno Ruppy tem um gene que produz uma proteína fluorescente vermelha que brilha no escuro Foto: AP
O pequeno Ruppy tem um gene que produz uma proteína fluorescente vermelha que brilha no escuro
28 de abril de 2009
Foto: AP

Pesquisadores sul-coreanos anunciaram a criação do primeiro cão transgênico do mundo que brilha ao ser visto no escuro, segundo informações divulgadas nesta terça-feira pela agência AP. Ruppy, um beagle de apenas 15 dias de vida, faz parte de uma ninhada da raça que, além de ser transgênica, também é clonada, de acordo com cientistas da Universidade Nacional de Seul.

Os cães possuem um gene responsável por produzir uma proteína fluorescente vermelha que emite uma luminosidade, como ocorre com Ruppy na foto. O nome do pequeno beagle é uma mistura de Ruby (na tradução, pedra brilhosa vermelha) com Puppy (filhote).

Conforme a pesquisa, liderada pelo estudioso Byeong-Chun Lee, o objetivo é utilizar a técnica para produzir cães que se tornem modelos para estudar doenças humanas. "O próximo passo é criar um verdadeiro modelo de doença", afirmou CheMyong Ko, um dos membros da equipe.

Redação Terra
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »