Inpe adquire componentes para o satélite Amazônia-1

22 de janeiro de 2009 • 12h25 • atualizado às 12h25

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) está adquirindo novos componentes para o Amazônia-1. Com lançamento previsto para 2011, este será o primeiro satélite de observação da Terra desenvolvido pelo Brasil e o primeiro a utilizar a Plataforma Multimissão (PMM).

Juntos, os satélites Amazônia-1 e CBERS-3 e 4 permitirão uma cobertura completa da Terra em menos de 5 dias, tornando o Brasil autônomo para obtenção de imagens em média resolução e eliminando o risco de descontinuidade no fornecimento desse tipo de imagem por parte de satélites estrangeiros.

Hoje, por exemplo, o satélite americano Landsat-5, que é utilizado na avaliação de desmatamento da Amazônia, está há mais de 22 anos no espaço e apresenta sinais claros de degradação.

O Amazônia-1 é baseado em uma plataforma nacional, denominada PMM, que será também utilizada em outros satélites propostos para o Programa Espacial Brasileiro: o satélite científico Lattes-1, o satélite radar de observação da Terra MAPSAR, e o satélite meteorológico de medidas de precipitação GPM-Br.

Para desenvolver a PMM, o INPE contratou na indústria nacional os subsistemas de telecomunicações, estrutura, propulsão e energia, cujos chamados modelos de vôo deverão ser entregues até meados de 2010, para dar início à etapa de integração e testes do primeiro satélite, o Amazônia-1.

Em paralelo, o INPE está adquirindo os componentes para a carga útil do satélite, que envolvem equipamentos de transmissão e gravação a bordo e uma câmera óptica (denominada AWFI), operando nas faixas do visível e do infravermelho próximo, com largura de faixa de 750 km, com resolução de 40 m.

Além disso, um acordo assinado entre o Brasil, representado pelo INPE, e o Reino Unido, representado pelo Rutherford Appleton Laboratory (RAL), permitirá incluir no Amazônia-1 a câmera inglesa RALCAM-3, com resolução da ordem de 10 m, que complementará as imagens coletadas pela AWFI.

No final do ano de 2008, o INPE firmou contratos para aquisição de mais dois componentes do Amazônia-1: a câmera AWFI, contratada na indústria nacional, e o sistema de controle e computação embarcada, objeto de uma cooperação entre a agência espacial brasileira, AEB, e a agência espacial argentina, CONAE, contratado à empresa argentina INVAP.

Para este ano de 2009, o INPE espera concluir a contratação dos equipamentos restantes para a carga útil do Amazônia-1, resolver as questões de interface com a câmera inglesa RALCAM-3, e preparar os sistemas de suporte e a equipe de integração e testes para o satélite. Simultaneamente, espera-se iniciar as contratações relativas à segunda PMM, que deverá compor o satélite Lattes-1.

Jornal do Brasil
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »