Descobertas as estrelas menos brilhantes do universo

13 de janeiro de 2009 • 11h33 • atualizado em 16 de janeiro de 2009 às 18h49
Similares a estrelas, surgiram das sombras os objetos de menor luminosidade do universo - mostrados no desenho de um artista
Similares a estrelas, surgiram das sombras os objetos de menor luminosidade do universo - mostrados no desenho de um artista
16 de janeiro de 2009
National Geographic

Um par de estrelas anãs marrons - cada uma com cerca de um milionésimo do brilho do sol - foi descoberto pelo Telescópio Espacial Spitzer da Nasa.

» Estrelas mortas dariam pistas sobre evolução de planetas

"Essas anãs marrons são as lâmpadas celestes de menor desempenho energético que conhecemos," disse o líder do estudo Adam Burgasser, físico do Instituto Massachusetts de Tecnologia, em declaração.

Anteriormente, os astrônomos haviam pensado que os corpos de baixa luminosidade fossem apenas uma anã marrom sem importância - uma bola compacta de gás flutuando no espaço que não é nem um planeta nem uma estrela.

Mas Burgasser e sua equipe revelaram que o objeto - duas vezes mais brilhante do que deveria ser dada a sua temperatura - era na verdade estrelas gêmeas extremamente enfraquecidas.

Cientistas esperam encontrar muitas outras anãs marrons de baixa luminosidade usando a tecnologia infravermelha ultra-sensível do telescópio. A expectativa é que as descobertas mostrem como as estrelas marrons se desenvolvem.

As observações "permitem que vejamos pela primeira vez o que as atmosferas de estrelas anãs marrons muito antigas ou de massa baixa contêm e como elas são estruturadas," Burgasser disse.

O estudo apareceu no periódico Astrophysical Journal Letters.

Tradução: Amy Traduções

National Geographic
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »