Peixes têm memória de até cinco meses, diz pesquisa

07 de janeiro de 2009 • 12h30 • atualizado às 12h30

Sempre acreditou-se que os peixes possuíam uma pequena memória de três segundos. Atualmente sabe-se que, na verdade, essa memória é capaz de reter informações por até cinco meses. As informações são do Daily Mail.

Cientistas descobriram que peixes treinados para responder a alguns sons em cativeiro ainda reagem meses mais tarde, quando os ouvem na natureza.

A descoberta desafia o estereótipo desses animais serem esquecidos, idéia reforçada por filmes como Procurando Nemo, cujos personagens incluem um peixe chamado Dory, que tem perda da memória recente.

Pesquisadores do Instituto de Tecnologia Technion, em Israel, treinou peixes jovens, fazendo-os associar um som reproduzido por um alto-falante com o momento da alimentação.

Cada vez que o som específico era reproduzido, os animais retornavam para a alimentação.

Após um mês de treinamento, os peixes foram liberados para o mar, onde foram deixados à sua própria sorte.

Em um período entre quatro e cinco meses após a liberação, quando os peixes tinham se tornado adultos e prontos para a comercialização, o som foi tocado novamente e os animais retornaram.

Aplicado à piscicultura, a técnica permitiria que peixes treinados fossem libertados no mar, onde amadureceriam naturalmente, até estarem prontos para serem consumidos.

Os custos com gaiolas, funcionários e alimentação seriam cortados. Além de poder se tornar benéfico ao meio ambiente.

"O novo método tem muitas vantagens. Os peixes crescem em seu ambiente natural, sem a utilização de gaiolas e sem poluição ambiental¿, relataram os pesquisadores. "A alimentação é mais econômica e baseia-se principalmente em alimentos encontrados naturalmente".

Redação Terra
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »