Primeira viagem humana à Lua completa 40 anos

23 de dezembro de 2008 • 16h25 • atualizado às 16h33
Início das missões Apollo possibilitou que o homem desse os primeiros passos na Lua em 20 de julho de 1969 Foto: Arquivo/Nasa/Divulgação
Início das missões Apollo possibilitou que o homem desse os primeiros passos na Lua em 20 de julho de 1969
23 de dezembro de 2008
Foto: Arquivo/Nasa/Divulgação

A missão Apollo 8, que completou 40 anos esta semana, foi a primeira a levar homens à Lua. A viagem, que fazia parte do Projeto Apollo, teve duração de seis dias; do dia 21 ao dia 27 de Dezembro de 1968. Os astronautas Frank Borman, Jim Lovell e William A. Anders foram os primeiros homens a circum-navegar o satélite natural da Terra, abrindo caminho para o pouso histórico que aconteceria sete meses mais tarde, com a Apollo 11. As informações são da CNN.

» Veja mais fotos históricas
» Nasa comemora 50 anos de atividades espaciais
» EUA lembram 50 anos do seu 1º satélite
» Russos comemoram 50 anos do Sputnik

Embora os astronautas não tenham pousado no solo lunar, na noite de Natal de 1968, eles foram os primeiros astronautas a abandonar a órbita da Terra, enviando inéditas fotos do solo da Lua.

"Estávamos voando para Lua pela primeira vez", disse Jim Lovell, um dos três astronautas a bordo do histórico vôo."

Mas além da monumental conquista científica, a façanha foi um grande impulso emocional para os americanos no final de um ano particularmente ruim na história dos Estados Unidos.

Em Janeiro daquele ano, na Guerra do Vietnã (1959-1975), ocorreu a Ofensiva do Tet que deixou muitos americanos chocados e com dúvidas de que uma vitória seria possível. Em abril, Martin Luther King foi assassinado, e as ruas de toda a nação foram tomadas por manifestações violentas.

E durante o Verão, o país assistiu com horror como a polícia e manifestantes anti-guerra lutaram nas ruas de Chicago durante a Convenção Nacional Democrática.

O lançamento da Apollo 7, em outubro, foi uma grande vitória para a Nasa, colocando o programa espacial de volta aos trilhos após 22 meses de interrupção. A pausa ocorreu depois que um curto-circuito incendiou o módulo de comando da Apollo 1 durante um teste na plataforma de lançamento do Cabo Kennedy - hoje chamado Cabo Canaveral - na Flórida.

Chegar à Lua era "um grande passo psicológico", disse o astronauta da Apollo 7, Walter Cunningham.

"O público disse: 'Ei, os seres humanos estão indo para o outro corpo do sistema solar'", falou Cunningham à CNN em uma entrevista telefônica.

A missão Apollo 8 produziu uma das mais famosas fotos do programa espacial, mostrando um grande pedaço da lua na cor cinza em primeiro plano e uma grande mancha azul-e-branca da Terra ao fundo.

Em uma histórica transmissão ao vivo naquela noite, a tripulação leu uma passagem do livro Gênesis da Bíblia que foi fechada com os desejos de bom Natal do Comandante Borman: "Nós terminamos com uma boa noite, boa sorte, um Feliz Natal e Deus abençoe a todos vocês, todos vocês na boa Terra".

O momento não poderia ter sido melhor, disse Jim Lovell por telefone. "O fato de estarmos ao redor da lua na véspera de Natal. Um roteirista não poderia ter feito um trabalho melhor".

O sucesso da missão dos Estados Unidos também deu um grande impulso no país na batalha contra a União Soviética para ver quem ficava na frente da corrida espacial.

Os Estados Unidos iriam desembarcar dois homens na lua no Verão de 1969 na Apolo 11, batendo os soviéticos e cumprindo a meta fixada pelo ex-presidente John F. Kennedy, no início da década.

Para o astronauta Edgar Mitchell, a sexta pessoa a andar na lua, a missão Apollo 8 significou um marco importante na história humana. Ele comparou o feito ao início da exploração do Mar Mediterrâneo pelos fenícios, ocorrida quase 3 mil anos antes.

Jim Lovell, astronauta da Apollo 8, também fez parte de outra missão histórica, a Apollo 13, ocorrida em Abril de 1970. Este vôo - comandado por Lovell - tornou-se famoso por um aidente: um sistema de oxigênio à bordo da embarcação explodiu e os três astronautas tiveram que usar improvisados sistemas para sobreviver no retorno à Terra. O seu triunfo sobre a adversidade foi imortalizado no filme "Apollo 13", em que Tom Hanks atuou no papel de Lovell.

"Duas vezes como uma dama de honra, nunca uma noiva", disse ele sorrindo, admitindo que durante anos carregou o ressentimento de que a missão foi um "fracasso".

No entanto, Lovell afirma que aprendeu perfeitamente o que significa o sucesso de uma missão: retornar com segurança à Terra.

Redação Terra
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »