O "mapa dos sabores" da língua não funciona

13 de novembro de 2008 • 10h20 • atualizado às 10h48
Pode haver diferença na maneira que homens e mulheres detectam sabores azedos, salgados e amargos
Pode haver diferença na maneira que homens e mulheres detectam sabores azedos, salgados e amargos
13 de novembro de 2008
The New York Times

Anahad O'Connor

Estados Unidos


A alegação: a língua se divide em quatro áreas de sabor. Os fatos: os manuais escolares mostram um "mapa da língua", que ilustra as áreas da língua com cores diferentes tendo por base os diferentes receptores de sabor. A ponta da língua sentiria os sabores doces, as laterais os salgados e azedos e a porção traseira os amargos. Mas estudos recentes demonstram que o mapa não procede.

» Saliva indicaria câncer de boca
» Saliva pode indicar câncer de mama
» Hepatite pode ser detectada por saliva
» Pesquisa usa saliva para medir estresse

Agora, sabe-se que existem ao menos cinco sabores básicos - doce, azedo, salgado, amargo e - a descoberta mais recente- umami. Este último, definido pela palavra japonesa para "picante", pode ser detectado no shoyu e outros alimentos asiáticos. E os cientistas suspeitam que haja também receptores para outros sabores, na língua.

Em estudo publicado pela revista Nature em 2006, cientistas reportaram que os receptores para os sabores básicos existem em células distintas, e que elas estão espalhadas pela língua.

Isso posto, certas áreas da língua podem ser mais sensíveis a certos sabores, e também pode haver diferença na maneira pela qual homens e mulheres detectam sabores azedos, salgados e amargos.

Em resumo: Os receptores para diferentes sabores não ficam confinados a porções específicas da língua.

Tradução: Paulo Migliacci

The New York Times
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »