Busto de Júlio César achado é "patrimônio mundial"

14 de maio de 2008 • 12h38 • atualizado às 13h59
Além do busto, mergulhadores encontraram uma estátua de mármore de 1,8 m e duas de bronze
Além do busto, mergulhadores encontraram uma estátua de mármore de 1,8 m e duas de bronze
14 de maio de 2008
AP

Um busto de Júlio César elaborado quando ainda era vivo e recentemente encontrado no rio Ródano em Arles, cidade do sul da França da qual o líder romano foi o fundador, representa uma descoberta "que faz parte do patrimônio mundial", explica o arqueólogo Luc Long que liderou os trabalhos. O busto teria data aproximada da 46 a.C., segundo a agência AP.

» Encontrado busto romano de Aristóteles
» Expostas máscaras de mais de 1,8 mil anos
» Achado busto da época romana no Líbano
» Países em crise por busto de Nefertiti

Entre outros ítens descobertos está uma estátua de 1,8 m de Netuno, feita de mármore, datada da primeira década do terceiro século depois de Cristo. Duas estátuas menores de bronze, que medem 70 cm, são do período helênico.

"É o único busto conhecido de César vivo, a não ser a máscara de Turim elaborada pouco antes ou logo depois de sua morte, e é o mais antigo", afirmou Luc Long, 55 anos, diretor do setor de Restauração do Patrimônio do Departamento de Pesquisas Arqueológicas Subaquáticas e Submarinas (Drassm), ligado ao Ministério da Cultura, à agência AFP.

"Mesmo em Roma, nunca foi encontrada uma imagem de César vivo", acrescentou o arqueólogo que procura por resquícios da cultura romana no Ródano há vinte anos. "Até hoje, havia de 20 a 25 imagens de César, se eliminarmos as feitas durante o Renascimento, e elas são essencialmente póstumas".

A descoberta foi anunciada na terça-feira à noite, mas o busto em mármore foi encontrado por um membro da equipe durante uma busca realizada de agosto a outubro de 2007 na margem direita do rio.

Dezenas de objetos foram retirados do rio: uma coluna coríntia em mármore e uma estátua de Netuno esculpida no século III depois de Cristo. As peças deverão ser expostas em setembro de 2009 no Museu de Arles.

Com agências internacionais.

Redação Terra
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »