Encontrada pegada de legionário romano em Israel

15 de agosto de 2007 • 10h53 • atualizado às 11h32

Arqueólogos que fazem escavações nas ruínas da antiga cidade greco-romana de Susita (Hippos), junto ao Mar da Galiléia, descobriram uma misteriosa pegada de uma sandália com pregos de um legionário romano em um muro.

Não se sabe se a pegada seria de um soldado romano que teria participado da construção da muralha ou de alguém que tenha deixado de prestar serviço militar e conservado as sandálias para trabalhar como pedreiro, diz hoje o jornal israelense Haaretz, citando o chefe das escavações, Arthur Segal.

Antes da descoberta, a única descoberta arqueológica semelhante foi encontrada na Muralha de Adriano, no Reino Unido.

O mistério que cerca a pegada descoberta no muro de Susita, construído por volta do século III a.C. e destruído por um terremoto em 749, reside no fato de os projetos de construção em Israel terem ficado a cargo de suas cidades, e os conquistadores romanos não participavam destas obras, informa o arqueólogo.

No ano passado, os arqueólogos descobriram uma inscrição feita por dois moradores de Susita que haviam completado o serviço militar. Isso levou os pesquisadores a cogitarem que este também poderia ser o caso da pessoa que deixou a pegada da sandália.

A pegada foi encontrada em escavações ao redor da fortificação romana que cercava a cidade. Os gregos batizaram a cidade como "Hippos" (Cavalo) pois ficava em cima de uma colina que é semelhante ao lombo do animal. Os romanos deram o nome aramaico de Susita, que também serve para nomear o animal, conservado no hebraico moderno "sus".

A maior parte das construções em Susita, provavelmente fundada pelo rei selêucida Antiochus Epifanes - aliado da Grécia e inimigo dos judeus daquela época -, data do período romano.

EFE - Agência EFE - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da Agência EFE S/A.
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »