Descoberta água em planeta fora do sistema solar

11 de julho de 2007 • 20h46 • atualizado em 12 de julho de 2007 às 08h01
Imagem mostra o planeta HD 189733b, onde foi foi detectada a presença de água na atmosfera, próximo a sua estrela Foto: Nature/Divulgação
Imagem mostra o planeta HD 189733b, onde foi foi detectada a presença de água na atmosfera, próximo a sua estrela
11 de julho de 2007
Foto: Nature/Divulgação

Um grupo internacional de cientistas detectou vapor d'água na atmosfera de um exoplanetas (planetas externos ao sistema solar) e que está há cerca de 60 anos-luz da Terra, disse nesta quinta Ignasi Ribas, um dos pesquisadores envolvidos na descoberta.

» Nasa: Saturno tem ingredientes de vida
» Sonda da Nasa procurará vida em Marte
» Chat: tecle sobre a notícia

O físico, membro do Instituto de Ciências do Espaço (CSIC) de Barcelona (nordeste da Espanha) e do Instituto de Estudos Espaciais da Catalunha (IEEC), explicou que já se suspeitava que nos exoplanetas havia água, mas é a primeira vez que sua existência é comprovada com evidências científicas.

O estudo foi publicado na última edição da revista Nature e sua principal autora é Giovanna Tinetti, da Agência Espacial Européia (ESA).

Além disso, participaram do trabalho pesquisadores da Universidade de Harvard (Estados Unidos), e de entidades científicas de países como a França, Taiwan e Reino Unido.

Segundo Ribas, "é a primeira vez que se detecta vapor de água em um exoplaneta, e além disso, em grandes quantidades", tal como pôde ser observado com o telescópio espacial infravermelho Spitzer.

A descoberta, disse, "não se trata unicamente de vestígios de água, mas a molécula de água é o composto dominante na atmosfera".

Este exoplaneta, batizado como HD 189733b, está há cerca de 60 anos luz da Terra, com o que, explicou, se trata de um corpo "vizinho".

A vantagem oferecida por este exoplaneta para seu estudo é que, devido à inclinação de sua órbita, ele transita na frente de sua estrela, com uma conseqüente diminuição do brilho ao ser observado da Terra.

Além disso, a relação de tamanhos entre o planeta e a estrela é muito propícia, de modo que a diminuição é notável.

Até o momento, continuou, para tentar detectar água tinha sido usado a ocultação do planeta por parte da estrela para estudar a emissão na região infra-vermelha do espectro.

Mas, para surpresa dos cientistas, as pesquisas não tiveram sucesso.

Neste trabalho, os pesquisadores realizaram suas observações "ao contrário", ou seja, quando o planeta transitava diante da estrela.

Assim, comprovaram que o tamanho do planeta é ligeiramente diferente em comprimentos de onda diferentes, também no infravermelho.

As diferenças de tamanho observadas se correspondem perfeitamente com uma maior ou menor absorção por parte da molécula de água, e isto sugere que o vapor d'água está presente na atmosfera.

EFE - Agência EFE - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da Agência EFE S/A.
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »