Barreira de Corais na Austrália deve desaparecer

30 de janeiro de 2007 • 13h29 • atualizado às 17h48

A Grande Barreira de Coral, atol localizado na Austrália, desaparecerá dentro de algumas décadas por causa do aumento da temperatura no planeta. A informação consta em uma minuta de um relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudança Climática na Austrália, publicada hoje pelo jornal The Age.

A descoloração dos corais, que está ligada à associação simbiótica com algumas algas que aderem à sua superfície, se tornará um acontecimento anual a partir de 2030. Com o aquecimento do mar, as algas desaparecem, o coral perde a cor e, eventualmente, morre.

O estudo indica que o atol de corais precisa de pelo menos dez anos para se recuperar, mas há previsão de altas temperaturas para as próximas décadas. A Grande Barreira de Corais contribui para a economia australiana com cerca de US$ 5,8 bilhões australianos por ano (US$ 4,5 bilhões).

O novo ministro do Meio Ambiente australiano, Malcolm Turnbull, que assumiu o cargo hoje, disse que o governo está administrando um plano de ação contra os efeitos da mudança climática na Grande Barreira de Corais com a autoridade marítima do parque. Este programa foi criado em julho de 2004 e aumentou a área de proteção de 4% para 33%, espaço que abrange cerca de 11 milhões de hectares.

A nova legislação proibiu a pesca e a navegação na zona protegida. O governo buscou fórmulas alternativas para atenuar os efeitos negativos dessa medida entre pescadores e coletores de caranguejos. Um painel independente, formado por quatro pessoas, desenvolveu os termos de referência da legislação para que os pescadores comerciais afetados pudessem receber uma indenização ou continuar desenvolvendo seu trabalho em outros lugares.

A iniciativa governamental ganhou o apoio de vários grupos ecológicos, como o WWF da Austrália, mas outros, como a Fundação Australiana para a Conservação, insistiram na necessidade de aumentar as medidas para proteger da poluição e da mudança climática estes 2,6 mil recifes situados ao longo de 2 mil quilômetros paralelos à costa leste do estado de Queensland.

A Grande Barreira de Corais da Austrália, que contém a maior coleção de atóis de corais do mundo, foi declarada Patrimônio da Humanidade pela Unesco em 1981.

EFE - Agência EFE - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da Agência EFE S/A.
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »