China anuncia nascimento de panda gigante

05 de agosto de 2003 • 09h27 • atualizado às 09h27

Um filhote de urso panda nasceu no fim de semana em uma reserva do sudoeste da China através de inseminação artificial, prática com índices de mortalidade de 61%. O urso, uma fêmea de 176 gramas, é o primeiro exemplar desta espécie que nasce este ano em cativeiro através deste método.

Sua mãe, de 16 anos, conhecida como Bing-Bing, deu à luz oito vezes ao longo de sua vida, nesta ocasião em Chengdu (capital da província de Sichuan). Segundo Yu Jianqiu, subdiretor do Centro de Pesquisa e Reprodução de Ursos Panda de Chengdu, o nascimento foi uma grande notícia. "Este semestre fizemos inseminação artificial em dez exemplares de urso panda, mas só cinco ficaram grávidas", afirmou.

Nos últimos anos, a inseminação artificial se transformou no método de reprodução mais eficaz para ursos panda gigantes. O panda é considerado uma dos espécies mais ameaçadas do mundo, devido a sua contínua falta de apetite sexual, que dificulta muito a procriação em cativeiro.

Sichuan, que acolhe cerca de mil exemplares de urso panda, é o último santuário desta espécie na China e no mundo, devido a abundância de bambu na região, principal alimento na dieta destes animais. O Governo chinês anunciou recentemente um investimento de US$ 14,5 milhões no lançamento de um novo projeto de reinserção na vida selvagem de exemplares de ursos panda nascidos em cativeiro. Especialistas de todo o mundo, onde existem cem exemplares de ursos panda em cativeiro, rejeitaram a clonagem como opção viável para atenuar as baixas taxas de natalidade entre a espécie.

EFE - Agência EFE - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da Agência EFE S/A.
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »