Consumo de uvas e nozes reduz efeitos da obesidade

01 de novembro de 2006 • 14h40 • atualizado às 20h06

Uma substância muito concentrada em produtos naturais como uva e nozes, o resveratrol, suaviza os efeitos não desejados da obesidade e melhora a expectativa e a qualidade de vida dos que sofrem com excesso de peso, segundo uma pesquisa científica internacional divulgada hoje.

O estudo, desenvolvido por um grupo de cientistas - na maioria americanos - e publicado no último número da revista Nature, mostra que o resveratrol previne os efeitos não desejados da obesidade, disse o cientista Plácido Navas.

Os cientistas chegaram a esta conclusão após alimentar ratos com uma dieta muito rica em gorduras e dar resveratrol aos animais, substância com a qual as videiras e nogueiras se defendem de infecções, como fungos.

Segundo Navas, foi comprovado que os ratos eram mais viviam mais e tinham melhor qualidade de vida que os que engordavam sem a substância.

Navas é pesquisador do Centro Andaluz de Biologia do Desenvolvimento, da Universidade Pablo de Olavide, em Sevilha, que participou do estudo.

Como parte do experimento, ratos adultos (com 1 ano de vida) foram alimentados para que ganhassem peso e, ao mesmo tempo, receberam resveratrol.

Os animais desenvolveram uma mudança metabólica capaz de prevenir, por exemplo, todos os sintomas de doenças como diabetes, produzida pela ingestão de muita gordura.

Além disso, disse o especialista, a expectativa de vida dos animais aumentou com o consumo de resveratrol combinado com uma dieta hipercalórica.

Segundo os dados dos experimentos, quando a dieta rica em gorduras era combinada com a ingestão de resveratrol, apenas 30% dos ratos morriam, enquanto a porcentagem chegava a 50% entre os roedores que não receberam a substância e ganhavam peso, disse Navas.

Navas acrescentou que foi comprovada uma mudança molecular nesses animais rumo a uma maior produção de mitocôndrias, que é onde se produz toda a maquinaria energética celular.

"Se o número de mitocôndrias aumenta, cresce a eficácia da combustão de todos os materiais que vão chegando", disse.

Portanto, a principal conclusão é que as pessoas que engordam e comem uvas ou bebem vinho têm vida mais saudável e melhoram substancialmente todo o equilíbrio nutricional, em relação aos obesos que não têm estes hábitos.

EFE - Agência EFE - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da Agência EFE S/A.
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »