Estudo diz que Neanderthal não é ancestral do homem

06 de junho de 2006 • 12h08 • atualizado às 13h46

O Homem de Neanderthal é um primo distante e não o antepassado direto do homem moderno, afirma um grupo de cientistas franceses com base na análise genética de um fóssil de criança de 100 mil anos, em um artigo publicado na edição de quarta-feira da revista Current Biology.

Os cientistas compararam o DNA mitocondrial (transmitido essencialmente pela mãe), extraído deste menino encontrado na gruta de Scladina, na Bélgica, com o de outros nove especímes analisados desde 1997, data do primeiro estudo genético deste tipo.

Os dados genéticos conhecidos até então correspondiam ao período em que os neanderthais coexistiam com os humanos modernos.

A informação obtida a partir do estudo de um exemplar tão arcaico, que remonta a uma época na qual apenas os neanderthais viviam na Europa, permite ter uma idéia de sua diversidade genética antes de entrar em contato com o homem moderno, garantem os cientistas.

Segundo esta análise, os neanderthais eram mais parentes entre eles do em relação ao homem moderno.

"Não há rastro algum de uma suposta miscigenação", resumem os autores do estudo.

Disto se deduz que os neanderthais são nossos primos distantes e desapareceram da face da Terra sem deixar descendência.

AFP - Todos os direitos de reprodução e representação reservados. Clique aqui para limitações e restrições ao uso.
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »