MG: homem tem coração do lado direito do peito

19 de janeiro de 2008 • 10h25 • atualizado às 10h32
Radiografia mostra o órgão no lado direito do peito de Vicente de Paula Júnior Foto: Ney Rubens/Especial para Terra
Radiografia mostra o órgão no lado direito do peito de Vicente de Paula Júnior
19 de janeiro de 2008
Foto: Ney Rubens/Especial para Terra

Ney Rubens
Direto de Belo Horizonte

São Paulo


Qual história um homem que possui todos os órgãos internos do corpo invertidos, inclusive o coração, que é do lado direito do peito, pode contar? "A sua própria", responde Vicente de Paula Júnior, 33 anos, que tem uma anomalia raríssima chamada de situs-inversus-totalis.

» Veja mais fotos

No corpo do estudante tudo funciona do lado contrário. O coração bate do lado direito, o fígado funciona do lado esquerdo, o baço e o estômago, ao contrário do normal em toda pessoa, estão no lado direito do corpo: "É como se eu tivesse um espelho interno que invertesse todos os meus orgãos", brinca.

O cardiologista Marcus Bolívar acompanha Vicente. O especialista diz que essa é uma anomalia de causas genéticas e que acomete uma a cada 10 mil pessoas. Bolívar explica que é mais comum a existência de um ou dois órgãos invertidos, mas esses casos costumam ser mais perigosos para a saúde do paciente.

"Quando apenas o coração está invertido pode ser mais prejudicial, porque todas as conexões a esse órgão serão dificultadas. No caso do Vicente, como todos estão invertidos, tudo funciona normalmente, como se fossem adaptados."

Porém, Vicente também sofre da Síndrome de Kartagener, outro tipo de anomalia identificada apenas nas pessoas que possuem o situs-inversus-totalis. Assim, o caso dele se torna mais raro ainda, porque só acontece na proporção de 1 para 25 mil casos.

A síndrome causa uma deficiência nas células que possuem cílios. Por isso as pessoas apresentam muitas doenças respiratórias e pulmonares, como sinusites e bronquites. Essas doenças estão relacionadas à falta da limpeza que os cílios deveriam realizar nas vias aéreas.

O Kartagener também é responsável pela imobilidade dos espermatozóides, o que torna os homens que têm a doença estéreis. Mas o médico enfatiza: "Isso não significa que ele tenha alguma disfunção sexual, apenas não pode se reproduzir. Vicente leva uma vida muito saudável e com qualidade, " afirma.

Vicente gosta de relatar a outras pessoas que tem "as instalações trocadas", como dizem alguns amigos. Na rua as pessoas se assustam e não acreditam quando diz que tem o coração batendo direito: "É impossível, como pode?" se admira a advogada Luciana Galdino, que só se convence quando coloca a mão no peito de Vicente e sente o coração dele pulsar: "Parece mentira, mas é verdade mesmo. Meu Deus, que coisa impressionante", diz.

Livro
Todas as histórias da vida de Vicente de Paula Júnior ele reuniu em livro com o título: Meu Coração Bate do Lado Direto. Lançado em julho de 2007 com 500 cópias, o livro já está na segunda edição.

No livro ele relata como foi descobrindo a anomalia. Primeiro, a mãe se assustou quando o médico revelou que o filho, de apenas três meses, tinha o coração do lado direito do corpo. Aos sete anos, durante uns exames para o tratamento de hepatite, descobriram que o fígado e o baço também estavam invertidos. Somente aos dezoito anos a anomalia foi constatada totalmente.

Meu Coração Bate do Lado Direto também conta a história da única viagem que Vicente fez ao exterior. Em 2003 ele foi para os EUA, convidado pela Universidade da Carolina do Norte, para colaborar em pesquisas sobre o assunto.

Foram realizados exames, entrevistas e coleta de DNA. "As pesquisas querem estudar justamente o sistema de defesa nasal e bronquial que é deficiente nas pessoas que tem o situs-inversus para buscar um melhor tratamento ou até mesmo a cura", comenta Vicente.

A possibilidade de viajar para o exterior marcou a vida do estudante, embora ele tenha passado apenas dois dias fora do País. "Fiquei encantado porque fui muito bem recebido no hotel, no hospital e na universidade e porque vi muita coisa bonita lá fora que não teria oportunidade se não fosse por isso."

O sonho de Vicente é se tornar médico. Por isso deixou a profissão de motorista para se dedicar exclusivamente aos estudos. Ele está concluído o ensino médio em um colégio supletivo para prestar o vestibular no final do ano que vem. "A vontade de virar médico nasceu depois que descobri o que acontecia comigo e fui estudar muito sobre o assunto, assim comecei a gostar de medicina", revela.

Cinema
O situs-inversus já foi até referência no cinema. O cardiologista Marcus Bolívar recorda que no filme de James Bond, 007-Contra o Satânico Dr. No, o cientista inimigo leva um tiro no lado esquerdo do peito, mas o disparo não atingiu o coração. "Justamente porque o Dr. No também tinha a anomalia e o coração batia do outro lado", explica.

Os pais de Vicente eram primos de segundo grau, e segundo o cardiologista essa deve ser uma das causas da inversão dos órgãos. "É uma anomalia genética ligada a um gene recessivo, o casamento entre familiares pode ser um fator de pré-disposição", argumenta.

Para Bolívar, sociedades fechadas como a dos judeus e árabes também podem apresentar uma maior ocorrência desses casos. "Nesses grupos as pessoas costumam se casar entre elas, o que pode facilitar o aparecimento desse fenômeno", completa.

Redação Terra
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »