Astrólogos e astrônomos divergem quanto a alinhamento de planetas

07 de maio de 2005 • 12h59 • atualizado às 12h59

O alinhamento de seis planetas, um dos fenômenos celestes mais espetaculares, é interpretado por alguns astrólogos como uma premonição "catastrófica" enquanto que os astrônomos advertem que não há motivo de alarme.

Mas bastou que o alinhamento (ou conjunção planetária) tenha ocorrido ontem, quinta-feira, 5 de maio de 2005 (5/5/5) para que disparassem as mais diversas interpretações sobre esta interessante coincidência de números.

Durante mais de nove horas, aconteceu um alinhamento, ao longo de uma linha imaginária no espaço, da Terra, a Lua e o Sol com Marte, Mercúrio, Vênus, Saturno e Júpiter. Coincidiu, além disso, com uma chuva de meteoritos.

Os astrônomos reiteram que este é um fenômeno estritamente da ciência da astronomia e que é irrelevante as teorias e superstições que possam inventar os astrólogos.

Mas estes insistem que as marés, influenciadas pelas mudanças de lua, não são as únicas influências a que estamos sujeitos na Terra de outros astros do universo e preferem crer que os planetas têm a ver com nossas vidas.

A astróloga britânica Christeen Skinner disse à EFE que o alinhamento da quinta-feira sugere uma mudança vindoura no pensamento político e social.

"Também nos faz pensar em uma grande mudança econômica nos próximos anos, mas com o potencial de um colapso em algumas áreas, como na indústria do motor, por exemplo", acrescentou a astróloga.

Mas para Skinner, a astróloga preferida de várias multinacionais britânicas antes de realizar investimentos, o mas preocupante é a conjunção de Marte com Urano em 15 de maio, a primeira em Peixe desde 1926.

"Isto poderia indicar problemas na indústria petrolífera ou até um vazamento de petróleo no mar de grandes proporções", alertou.

Em 5 de maio, mas de 2000, houve um alinhamento parecido e vários astrólogos prognosticaram também efeitos catastróficos, que eventualmente, não aconteceram.

Para os cientistas da agência espacial dos Estados Unidos, Nasa, o alinhamento de planetas, tanto então como agora, "não é mais que uma curiosidade astronômica" e mais importante, por exemplo, são os eclipses solares ou lunares.

Para um destes cientistas, Donald Yeoman, o impulso gravitacional ou "efeito maré" que os outros planetas exercem sobre a terra "é e será minúsculo".

A Sociedade Astronômica Urania, do México, também advertiu que nenhuma força desconhecida emanará do céu: "Das forças da natureza conhecidas, só a da gravidade terrestre e a da lua (as marés), podem ser sentidas em nosso planeta".

Rosa Madrid, uma astróloga espanhola residente em Miami, lembra que tanto Wolfgang Amadeus Mozart como John Lennon, dois gênios da música, nasceram durante um alinhamento planetário de Júpiter e Saturno.

"Não é difícil prognosticar que entre os nascidos nesta quinta-feira, sob o signo de Touro, alguns brilhem com luz própria graças à energia que aportada pelo alinhamento dos seis planetas", considerou.

A conjunção de planetas afetará, segundo Madrid, de forma distinta cada signo: Áries-Libra experimentarão desejos de mudanças gerais.

Touro-Escorpião irão adiante sem olhar para trás e com decisão.

Gêmeos-Sagitário estão em processo de renovação que mudará muitos seus valores.

Câncer-Capricórnio seguem as mudanças começadas no ano passado com resultados muito positivos.

Leão-Aquário estão inspirados e com empurrão podem sair de qualquer problema que se apresente.

Virgem-Peixe romperão barreiras e conseguirão exteriorizar suas idéias.

Segundo esta astróloga, a conjunção de Marte e Urano, para este 15 de maio, pode antecipar uma possível crise em nível mundial no final do terceiro trimestre entre líderes devido à falta de comunicação e cooperação.

EFE - Agência EFE - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da Agência EFE S/A.
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »