Eclipse solar poderá ser visto no Brasil nesta terça

10 de setembro de 2007 • 16h54 • atualizado às 21h38

Na manhã desta terça-feira, dia 11 de setembro, grande parte da América do Sul poderá acompanhar o segundo eclipse solar parcial do ano. No Brasil, ele só não será visível em parte das regiões Norte e Nordeste. Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o fenômeno terá início por volta das 7h36 e atingirá seu ponto máximo às 8h45 (horário de Brasília), dependendo da região.

» Eclipse lunar é visto na região do Pacífico
» Eclipse solar é observado na Ásia
» vc repórter: mande fotos e notícias

Em São Paulo, ele deve começar por volta das 7h39, atingindo seu máximo às 8h35, com 17,2% da área total do Sol encoberta pela Lua. No Rio de Janeiro, o fenômeno começará às 7h43 e levará 54 minutos para atingir o seu máximo. Na capital fluminense a área do Sol encoberta será menor, 13, 5%. Porto Alegre será a capital brasileira mais privilegiada. Lá, 29,9% do astro ficará encoberto por volta das 8h45.

Em março, parte da China, Índia, Japão, Rússia e norte do Estado do Alaska, nos Estados Unidos observaram o primeiro eclipse solar parcial do ano. A Lua cobriu o Sol nas primeiras horas do dia. A duração do fenômeno variou de acordo com a região. No Brasil, o último eclipse solar pôde ser visto em setembro de 2006.

Eclipses solares acontecem cerca de duas vezes por ano, e geralmente não podem ser observados por pessoas em todos os lugares da Terra. Os eclipses do Sol ocorrem quando a Lua (na fase nova) se coloca entre o Sol e a Terra, projetando sua sombra na superfície terrestre. O fenômeno pode ser parcial ou total.

Cuidados

Para observar o eclipse solar, é importante lembrar de não olhar diretamente para o Sol sem uma proteção adequada para os olhos. O fenômeno pode ser observado com segurança com filtros especializados ou óculos de soldador.

Segundo o Inpe, filmes totalmente velados de raio-x, negativos totalmente velados, vidros bem escurecidos, ou todo material translúcido bem escurecido também podem ser usados, apesar de não serem considerados totalmentes seguros por especialistas.

Também não é recomendado olhar o eclipse com óculos de sol. Se binóculos, lunetas e telescópios forem utilizados, eles devem estar equipados com filtros solares adequados. Caso contrário, as células dos olhos podem sofrer danos irreversíveis, podendo causar a cegueira. Isso acontece em função das contínuas ondas eletromagnéticas irradiadas pelo Sol.

Redação Terra
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »