Amazônia: criado sistema para evitar desmatamento

10 de junho de 2007 • 18h06 • atualizado em 11 de junho de 2007 às 10h59

A Amazônia terá um novo sistema para tentar frear o desmatamento e as queimadas na floresta. O Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) lançou no dia 5 um portal com informações atualizadas sobre a situação de florestas e de áreas protegidas, como reservas indígenas e unidades de conservação. Os dados estão disponibilizados em quatro mapas, além de relatórios e gráficos.

De acordo com uma das líderes do projeto, a técnica em geoprocessamento Kátia Pereira, o objetivo é contribuir para a transparência ambiental na região: "Temos em mente o desenvolvimento sustentável na Amazônia e queremos contribuir com as ações de fiscalização do governo e dos órgãos que tratam dessa questão. O nosso próximo passo agora é disponibilizar informações sobre a exploração madeireira e os planos de manejo da região".

Os dados sobre queimadas e desmatamento, explicou, são obtidos no Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e cruzados com informações da organização ambientalista, como municípios e terras indígenas envolvidos na área monitorada. "A partir daí, são geradas as estatísticas e se pode fazer inclusive um histórico sobre uma determinada área protegida", disse.

Além dos mapas de desmatamento e queimadas, o Imazon desenvolveu um sistema independente de alerta para monitorar a derrubada das florestas. O relatório mais recente é de abril e está relacionado ao desmatamento em Mato Grosso. De acordo com o boletim divulgado no site, a derrubada foi reduzida em 89%, na comparação com igual período do ano passado.

Um dos fatores para essa redução, segundo a especialista, foi a moratória da soja, defendida pelas empresas compradoras do grão, que não aceitam a produção em áreas desmatadas na Amazônia. Kátia Pereira apontou ainda a queda na cotação do dólar e ações efetivas do governo para conter o desmatamento.

O Sistema de Alerta e Desmatamento do Imazon cobre atualmente apenas o Estado de Mato Grosso, mas deve ser expandido para os nove estados que têm a Floresta Amazônica dentro dos seus limites geográficos. Mais informações podem ser obtidas no site www.imazon.org.br.

Agência Brasil
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »