0

Imagem identificaria gotas de água líquida em Marte

19 fev 2009
07h16
atualizado em 26/3/2009 às 12h27

A sonda espacial Phoenix pode ter captado as primeiras imagens de água líquida durante sua aterrissagem em Marte em 25 de maio de 2008, de acordo com alguns membros da equipe responsável pela missão. Segundo a controversa interpretação, gotas de água teriam respingado em um dos suportes inferiores da nave enquanto ela pousava em solo marciano. O estudo foi publicado na edição desta quarta-feira da revista científica New Science.

De acordo com os especialistas, as misteriosas manchas que atingiram a sonda cresceram com o passar das semanas. Para os cientistas, o líquido se trata especificamente de água salgada e foi aumentando ao absorver vapor de água da própria atmosfera do planeta.

A hipótese pode ser sustentada pela descoberta anterior de sais de perclorato no solo, uma vez que a substância é capaz de manter a água líquida em temperaturas abaixo de zero. Os defensores da teoria consideram que, com o efeito anticongelante provocado pelo perclorato, seria possível existir água líquida em grandes quantidades abaixo da superfície de Marte.

A pesquisa foi realizada por 21 estudiosos da Nasa, agência espacial americana - entre eles, o chefe da missão Phoenix, Peter Smith, da Universidade do Arizona, e Nilton Renno, da Universidade de Michigan. O estudo será apresentado em março durante a conferência de Ciências Lunares e Planetárias em Houston, no Texas.

O local onde a Phoenix pousou é muito frio para a água pura existir na forma líquida - a temperatura nunca ficou mais quente do que -20ºC durante os cinco meses de missão.

No entanto, para os cientistas, a água salgada pode continuar líquida em baixas temperaturas, até porque os sais de perclorato identificados na região teriam um efeito anticongelante especialmente forte. Ou seja, uma grande mistura de água salgada e perclorato poderia ficar em estado líquido em temperaturas de até -70ºC, avaliaram os pesquisadores.

Conforme o estudo, se o perclorato está disseminado em altas concentrações no planeta, então bolsões de água líquida poderiam ter se formado abaixo do solo marciano. "Segundo nossos cálculos, pode existir água salgada em forma líquida no subsolo de todo o planeta vermelho", assegurou Renno, principal responsável pelo estudo. O cientistas diz que a imagem captada pela Phoenix representa a primeira evidência direta de que a teoria está correta.

Fonte: Redação Terra
publicidade