0

Fotógrafo fica "cara a cara" com grande predador antártico

17 nov 2009
19h12
atualizado em 18/11/2009 às 13h57

Um biólogo e fotógrafo da revista National Geographic que, há 20 anos registra imagens nas regiões polares da Terra, ficou frente a frente com uma foca-leopardo, grande predador da Antártida que pode atingir mais de 3,6 m de comprimento e até 600 kg. Apesar de ser longe de um animal dócil - a espécie se alimenta de pinguins e outras focas, tendo apenas a orca acima na cadeia alimentar -, Paul Nicklen conseguiu obter uma série de fotografias a poucos centímetros do exemplar enquanto ele devorava um pequeno pinguim.

Grande foca-leopardo mostrou os dentes para câmera de biólogo enquanto se alimentava de um pinguim na Antártida
Grande foca-leopardo mostrou os dentes para câmera de biólogo enquanto se alimentava de um pinguim na Antártida
Foto: Gizmodo

A cabeça do animal tinha o dobro do tamanho da cabeça de um urso cinzento e deixou o alimento de lado no momento em que notou a aproximação do fotógrafo. "Então uma coisa fantástica aconteceu: ela saiu, pegou um pinguim vivo, retornou e começou a dar o animal para eu comer. Ela soltava esses pinguins vivos, o pinguim disparava para longe, e ela olhava aborrecida enquanto passava por mim. Fez isso várias e várias vezes", contou surpreso o especialista.

"Fui à Antártida para fotografar um animal potencialmente selvagem e, no final, conheci um grande predador, tentando me alimentar. Foi a experiência mais incrível que eu já tive", explicou Nicklen. As aventuras do biólogo também estão registradas no livro "Polar Obsession" ("Obsessão Polar", na tradução do inglês).

Fonte: Gizmodo

compartilhe

publicidade
publicidade