2 eventos ao vivo

Relógio do Juízo Final avança e fica a 3 min da meia-noite

Quanto mais próximo das 24:00 está seu ponteiro, mais o apocalipse se aproxima da civilização, segundo cientistas

22 jan 2015
19h39
atualizado às 20h59
  • separator
  • comentários

O ponteiro do Relógio do Juízo Final, também conhecido como Pêndulo do Apocalipse, que simboliza a iminência de um cataclismo planetário, foi adiantado em dois minutos e agora está a apenas três minutos da meia-noite catastrófica, disseram cientistas internacionais nesta quinta-feira.

O Relógio do Juízo Final está a apenas três minutos da meia-noite catastrófica
O Relógio do Juízo Final está a apenas três minutos da meia-noite catastrófica
Foto: Twitter

O Boletim dos Cientistas Atômicos, uma associação que conta com 18 prêmios Nobel entre seus membros, considera "muito alta a possibilidade de que ocorra uma catástrofe planetária se não forem tomadas medidas rapidamente" contra o aquecimento global e a corrida armamentista nuclear, que ameaçam a civilização.

O célebre relógio ('The Doomsday Clock', em inglês) foi criado em 1947 por esta associação para simbolizar a iminência de um cataclismo nuclear. O pêndulo mudou 18 vezes desde então, registrando variações extremas como quando marcou dois minutos para a meia-noite em 1953 e 17 minutos para a meia-noite em 1991.

A última vez que a agulha andou foi em 10 de janeiro de 2012, quando o relógio avançou dois minutos e se posicionou às 23h55.

Quanto mais próximo da meia-noite está seu ponteiro, mais o apocalipse se aproxima da civilização, segundo uma metáfora utilizada pelos cientistas do boletim, que anualmente analisam as ameaças planetárias.

A última vez que ficou a apenas três minutos da meia-noite foi em 1983. Aquele foi o ano mais gelado da Guerra Fria, entre Estados Unidos e União Soviética.

"Hoje em dia, o aquecimento global descontrolado e a corrida armamentista nuclear, como resultado da modernização de enormes arsenais, são ameaças extraordinárias e inegáveis para a sobrevivência da humanidade", avaliou Kennette Benedict.

"E os líderes mundiais não agiram com a rapidez nem a abertura necessária para proteger os cidadãos de uma potencial catástrofe", acrescentou, ao justificar a decisão, de aproximar o ponteiro do relógio da temida meia-noite.

<a data-cke-saved-href="http://vidaeestilo.terra.com.br/horoscopo/fim-do-mundo/" href="http://vidaeestilo.terra.com.br/horoscopo/fim-do-mundo/">veja o infográfico</a>
AFP   

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade