inclusão de arquivo javascript

Fim do Mundo
 
 

China prende quase mil integrantes de seita que prega fim do mundo

20 de dezembro de 2012 12h32

Quase mil integrantes da seita 'Deus Todo-poderoso', que prega o fim do mundo em 21 de dezembro em coincidência com a suposta profecia maia, foram detidos em várias províncias chinesas. Além das 400 detenções anunciadas na terça-feira pelas autoridades da província de Qinghai (noroeste), 357 membros da seita foram investigados e detidos na província pobre de Guizhou (sudoeste).

Outros 27 membros da seita foram detidos na cidade de Foshan, perto de Cantão (sul). Em Wuxi foram registradas dezenas de detenções, assim como na Mongólia Interior (norte), em Jiangxi e Fujian (sudeste) e em Xinjiang (noroeste). O grupo Deus Todo-poderoso, fundado no início dos anos 1990 na província central de Henan, foi incluído na lista de seitas proibidas em 1995 e seu fundador, Zhao Weishan, fugiu para os Estados Unidos.

A seita 'Deus Todo-poderoso' também fez um pedido a seus membros para derrubar o Partido Comunista chinês, a quem chama de "grande dragão vermelho", e promete aos seus fiéis uma nova era dirigida por um Cristo feminino.

As ideias de apocalipse aumentaram na China depois do sucesso do filme "2012", em parte inspirado pela suposta profecia vinculada ao fim do mundo pelo calendário maia.

AFP
AFP - Todos os direitos de reprodução e representação reservados. Clique aqui para limitações e restrições ao uso.