0

Vídeo mostra suposto disco voador entrando em vulcão no México

Imagens foram capturadas no dia 30 de maio e têm repercutido online

5 jun 2013
13h59
atualizado às 14h07
  • separator
  • comentários

Um vídeo que supostamente mostra um objeto voador não identificado "mergulhando" na cratera fumegante de um vulcão no México tem sido muito comentado na internet. A erupção do Popocatépetl, um vulcão ativo situado no Estado mexicano de Puebla, estava sendo filmada por uma emissora de televisão quando houve o registro. A Televisa capturou o estranho evento na tarde da última quinta-feira, 30 de maio. As informações são do Daily Mail.

Imagens parecem mostrar um objeto não identificado "aterrissando" dentro de um vulcão ativo
Imagens parecem mostrar um objeto não identificado "aterrissando" dentro de um vulcão ativo
Foto: Reprodução

Brasil já teve um órgão oficial para pesquisar óvnis? Leia mais
De ET pacifista a casos sem solução; veja relatos de óvnis
Relembre os casos mais famosos de óvnis

Nas imagens, um objeto emissor de luz voando rapidamente parece fazer uma ligeira manobra para a esquerda de sua trajetória de forma a adentrar diretamente o vulcão através de seu topo. O vídeo , com pouco mais de um minuto, tem mais de 50 mil visualizações no YouTube. Gravações semelhantes já foram feitas anteriormente no mesmo local. Em novembro de 2012, a mesma Televisa mostrava um objeto em formato cilíndrico descendo sobre o vulcão de 5.426 metros localizado a 60 quilômetros da capital mexicana.

O suposto óvni flagrado desta vez parece mais com uma espécie de nave do que o anterior - e aparentemente faz até uma decisão consciente de desacelerar e entrar no meio da fumaça, de acordo com o Daily Mail. Para um especialista ouvido pelo Huffington Post, o objeto não identificado é, na verdade, apenas um truque de perspectiva, uma ilusão de ótica.

"Creio que o objeto é somente um avião comercial passando pelo campo de vista", afirmou Marc Dantonio, que mantém uma página na internet sobre esses fenômenos.

Quanto ao fato de que os registros que mostram supostos discos voadores são, em geral, escuros e com má qualidade de imagem, o especialista comentou que, no caso, isso se explica porque a câmera de baixa luminosidade permite aos vulcanologistas estudar as gravações em vídeo para melhor observar a incandescência nas laterais do vulcão em fotos noturnas. Assim, quaisquer luzes mais fortes que forem capturados vão parecer ainda mais brilhantes.

Espaço em maio: raro alinhamento planetário é registrado

Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade