Espaço

publicidade
26 de fevereiro de 2014 • 11h18 • atualizado às 11h26

vc repórter: aproximação entre Vênus e a Lua embeleza o céu no País

A aproximação entre Vênus e a Lua foi registrada durante a madrugada em Fortaleza, no Ceará
Foto: Christine Leão / vc repórter

A aproximação entre a Lua e Vênus, o planeta mais brilhante visível da Terra a olho nu, pôde ser acompanhada por brasileiros de todo o País na madrugada desta quarta-feira. Por volta das 3h, no quadrante leste do céu, houve o alinhamento entre os astros. O fenômeno foi observado até o início da manhã, pouco após o nascer do Sol.

“É um fato comum para a astronomia, mas que tem uma beleza singular. Essas aproximações acontecem com frequência com os cinco planetas que podem ser vistos da Terra sem o auxílio de equipamentos: Mercúrio, Marte, Júpiter, Saturno e Vênus”, explica Marcos Calil, coordenador científico do Planetário e Teatro digital de Santo André e consultor de astronomia da agência meteorológica Climatempo.

Fenômeno da luz cinérea também pôde ser visto nesta quarta-feira; foto registrada em Paulista, Pernambuco
Foto: Léo Melo / vc repórter

Além da proximidade entre os astros, a Lua também apareceu diferente. Nessa madrugada foi possível acompanhar a luz cinérea, fenômeno observado sempre na fase próxima à Lua Nova, logo antes do quarto crescente ou depois do quarto minguante. Nesse período a parte escura da Lua recebe um tom cinzento pela luz do Sol refletida pela Terra. 

No dia 8 de setembro do ano passado, Vênus foi completamente encoberto pela Lua. O fenômeno – chamado de ocultação- ocorreu por volta das 19h e foi visto em muitas cidades do Sul situadas abaixo de Florianópolis, ou seja, em latitudes Sul maiores que 27 graus. Em outras áreas do País, somente foi possível observar a proximidade do astro com o satélite natural.

Segundo Marcos, no próximo mês grande parte do Brasil, exceto a região do extremo Sul, poderá observar uma nova ocultação. Desta vez, Saturno será ocultado pela Lua no dia 20 de março. O fenômeno acontece às 22h28 no Rio de Janeiro, às 22h31 em São Paulo, às 22h38 em Curitiba e às 22h46 em Florianópolis.

“O ideal é que as pessoas comecem a observar Saturno, que pode ser identificado como um ponto amarelo na parte de baixo da Lua, por volta das 22h. Após o fenômeno da ocultação, o planeta reaparecerá na parte de cima da Lua, por volta das 23h20”, diz Calil.

Os leitores Léo Melo, de Paulista (PE), e Christine Leão, de Fortaleza (CE), participaram do vc repórter, canal de jornalismo participativo do Terra. Se você também quiser mandar fotos, textos ou vídeos, clique aqui.

vc repórter