0

Tripulantes da missão 'Blue Dot' chegam com sucesso à ISS

29 mai 2014
04h01
atualizado às 04h10
  • separator
  • 0
  • comentários

O astronauta alemão Alexander Gerst, o russo Maxim Viktorovich Surayev e o americano Gregory Reid Wiseman chegaram nesta quarta-feira com sucesso à Estação Espacial Internacional (ISS), dando início à missão 'Blue Dot', informou a Nasa.

A nave Soyuz TMA-13M chegou à ISS às 21h44 (de Brasília) após decolar da base de Baikonur
A nave Soyuz TMA-13M chegou à ISS às 21h44 (de Brasília) após decolar da base de Baikonur
Foto: Sergei Ilnitsky / AP

A nave Soyuz TMA-13M chegou à ISS às 21h44 (de Brasília) após decolar da base de Baikonur, no Cazaquistão, às 16h56. Entre as tarefas da missão 'Blue Dot', que tem duração prevista de seis meses, está a instalação e colocação em serviço do levitador eletromagnético MSL-EML, uma instalação projetada na Alemanha para processar materiais no espaço sem necessidade de um recipiente, que chegará ao complexo orbital em julho a bordo do ATV-5 da ESA.

Os três se unirão na ISS à Expedição 40, integrada pelos russos Alexander Skvortsov e Oleg Artemyev e o americano Steve Swanson. A missão recebeu o nome de 'Blue Dot' em referência à frase do astrônomo americano Carl Sagan que descrevia a Terra como um 'tênue ponto azul' em uma fotografia tirada pela sonda Voyager da Nasa a seis bilhões de quilômetros de distância do planeta.

Em abril, a Nasa congelou toda interação com a Rússia, exceto na Estação Espacial Internacional, em retaliação à crise na Ucrânia que desencadeou a intervenção e posterior anexação russa da península da Crimeia.

Essa suspensão afetou todas as viagens dos trabalhadores da Nasa à Rússia, as visitas das equipes da agência espacial russa às instalações da americana, encontros bilaterais, e-mails, e videoconferências. A Rússia não tem intenção de prolongar o uso da ISS após 2020, data comprometida com a Nasa e a europeia ESA.

A Estação Espacial Internacional, um projeto que envolve 16 nações, com investimento de mais de US$ 100 bilhões, orbita a uma distância que varia entre 335 e 460 quilômetros da Terra, pesa mais de 450 toneladas, se desloca a cerca de 27 mil km/h, e teve residentes de forma contínua desde 2000.

EFE   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade