2 eventos ao vivo

Segundo homem na Lua, Buzz Aldrin completa 83 anos

20 jan 2013
13h01
atualizado às 13h46
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Edwin E. Aldrin Jr. era, em relação ao tratamento com o público, o oposto de seu famoso parceiro, Neil Armstrong. Enquanto este era fechado e pouco se sabia de sua vida pessoal, Aldrin dava muitas entrevistas, aparecia em programas de TV e eventos públicos. Talvez isso fique marcado, por exemplo, pelo fato de ele ser mais conhecido pelo seu apelido: Buzz.

À esquerda, Buzz Aldrin em uma das mais conhecidas fotos da exploração espacial. A outra imagem também foi feita durante a missão Apollo 11. Aldrin faz 83 anos neste domingo
À esquerda, Buzz Aldrin em uma das mais conhecidas fotos da exploração espacial. A outra imagem também foi feita durante a missão Apollo 11. Aldrin faz 83 anos neste domingo
Foto: Nasa / Divulgação

O astronauta americano, nascido em Montclair, Nova Jersey, completa neste domingo 83 anos. O segundo homem a pisar na Lua, logo após Armstrong, é o modelo de uma das mais famosas fotos feita no nosso satélite - talvez a mais conhecida de um astronauta -, na qual ele parece estar sozinho, em meio àquela rocha que orbita a Terra.

Como piloto, participou de 66 missões de combate na Guerra da Coreia em um F-86. Ele se afastou das Forças Armadas para continuar os estudos. Buzz Aldrin terminou o doutorado em astronáutica pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT, na sigla em inglês) nos anos 50.

Em 1963, ele se integrou ao terceiro grupo de astronautas formado pela Nasa - a agência espacial americana. Em 11 de novembro de 1966, completou uma missão de quatro dias fora da Terra - fechando com chave de ouro o programa Gemini, um dos primeiros da agência espacial.

Mas nenhum feito de Buzz Aldrin é tão conhecido quanto a Apollo 11. Entre 16 e 24 de julho de 1969, ele foi o piloto - o primeiro piloto - de um módulo de pouso na Lua. Após a nave tocar o solo, Neil Armstrong foi o primeiro homem a pisar no nosso satélite natural, sendo seguido por Aldrin.

Ele se retirou da agência em 1971, após 289 horas e 53 minutos no espaço. Deixou oficialmente a Aeronáutica no ano seguinte. Durante esses anos, Aldrin continuou apoiando a pesquisa espacial através de palestras, entrevistas e campanhas.

Buzz Aldrin chegou ao auge em uma época em que os astronautas inspiravam uma geração inteira. O diretor e produtor de cinema John Lasseter, por exemplo, diz em um vídeo promocional do filme Toy Story: "Eu cresci nos anos 60 e foi quando todas as missões incríveis da Nasa aconteceram (...) Eu costumava acordar cedo e vê-los, com seus trajes brancos e seus capacetes brilhantes e pensava 'esses são os caras mais legais do mundo'". Lasseter conta que o nome de um dos personagens do filme - Buzz Lightyear - é inspirado em Buzz Aldrin.

Agora é o filme que inspira a Nasa - seja nos trajes dos astronautas ou até em um vídeo (em inglês) em que o próprio astronauta "treina" Buzz Lightyear para ir à Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês).

Curiosamente, Aldrin diz que a chegada à Lua não teve tanta emoção quanto se imagina, pelo contrário.  "Estávamos apenas cumprindo nosso trabalho. Não foi uma experiência que nos emocionou na ocasião", diz o ex-astronauta. Hoje, ele acredita que o satélite natural será explorado por outros países, enquanto os Estados Unidos devem se concentrar em uma tarefa bem mais complicada. "Temos de chegar a Marte antes que outros o façam. Não há motivo para esperar".

Veja também:

É um menino! O 1º filhote de gorila do zoológico de Boston
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade