PUBLICIDADE

Rússia: cientistas estimam que meteorito pesava 10 toneladas

15 fev 2013 10h42
| atualizado às 10h55
ver comentários
Publicidade
<p>Homem foi socorrido após ser atingido por estilhaços de vidro na região de Urals</p>
Homem foi socorrido após ser atingido por estilhaços de vidro na região de Urals
Foto: STAFF / REUTERS

Pesquisadores da Academia de Ciências da Rússia estimam que o meteorito que atingiu a região russa de Montes Urais nesta sexta-feira pesava cerca de 10 toneladas e entrou na atmosfera da Terra a uma velocidade de pelo menos 54 mil quilômetros por hora. O objeto celeste deve ter se fragmentado a cerca de 30 quilômetros acima do solo. As informações são do site do periódico britânico The Guardian.

Para se ter uma ideia de comparação, o asteroide que deve cruzar "raspando" pela Terra na tarde de hoje tem massa de 130 mil toneladas e cerca de 45 metros de diâmetro.

Ao menos 500 pessoas se feriram após a queda do meteorito, a maioria por estilhaços de vidro. O susto foi provocado após o choque do objeto com a atmosfera, o que provocou uma grande pressão, com deslocamento de ar.
 
As autoridades de Chelyabinsk, uma cidade de mais de 1 milhão de habitantes ao sul dos Montes Urais, afirmaram que os níveis de radiação na região, que abriga várias centrais nucleares, eram normais e que evacuações não estavam sendo cogitadas. No entanto, escolas e universidades foram fechadas, assim como estabelecimentos comerciais.
 
"Eu não conseguia entender o que estava acontecendo", disse Galina Zaglumyonova, que vive em Chelyabinsk. "Houve uma grande explosão e depois uma série de pequenas explosões. Nosso primeiro impressão foi de que era a queda de um avião", afirmou ao ressaltar que os alarmes dos carros não paravam de tocar após os estrondos do meteorito.
 

Morador flagra grande explosão após queda de meteorito:

Queda do meteorito

Explosões no céu da região dos Montes Urais, na Rússia, geradas pela queda de um meteorito, causaram pânico e danos em ao menos seis cidades e deixaram mais de 500 pessoas feridas. Testemunhas disseram que casas estremeceram, janelas explodiram, a energia elétrica caiu em alguns locais e celulares pararam de funcionar.

O fenômeno atmosférico gerou consequências nos municípios de Chelyabinsk, Yekaterinburg e Tyumen, entre outros. A Agência Espacial Europeia (ESA na sigla em inglês) confirmou que o evento não tem relação com o asteroide 2012 DA14, que deve passar próximo à Terra nesta sexta-feira.

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade