3 eventos ao vivo

Nasa descobriu nova forma de vida, dizem holandeses

2 dez 2010
14h18
atualizado às 15h51
  • separator
  • comentários

O site holandês NOS afirmou na quarta-feira que a Nasa - a agência espacial americana - descobriu uma forma nova de vida. Os cientistas teriam encontrado em um lago tóxico, onde a vida seria impossível por causa do arsênico presente na água, na Califórnia, um tipo de bactéria com características diferentes das encontradas em todas os outros seres vivos na Terra. Segundo o site, o anúncio da descoberta será feito na sede da Nasa, em Washington, às 17h (horário de Brasília). O Terra transmite ao vivo.

Segundo site holandês, Nasa descobriu forma nova de vida no lago Mono, nos Estados Unidos
Segundo site holandês, Nasa descobriu forma nova de vida no lago Mono, nos Estados Unidos
Foto: Getty Images

A Nasa causa suspense com o anúncio, programado para as 17h (de Brasília) desta quinta-feira de uma "impactante descoberta" sobre a busca de vida extraterrestre. Segundo o site holandês, a agência vai divulgar hoje a descoberta desta bactéria.

De acordo com os holandeses, todas as formas de vida do planeta, do menor micro-organismo ao maior animal, têm seis componentes - carbono, hidrogênio, nitrogênio, oxigênio, fósforo e enxofre -, que se combinariam em "blocos". A bactéria que a Nasa teria descoberto, não.

A descoberta, afirma o site, aumenta a probabilidade de existência de seres vivos em outro local do universo, já que a vida não depende desses seis componentes básicos, como pensávamos até agora.

Qual é a diferença?
O brasileiro Douglas Galante, coordenador do Laboratório de Astrobiologia da Universidade de São Paulo (USP) afirmou, em entrevista ao Terra , que também acredita na possibilidade do anúncio ser relativo à descoberta de um organismo - uma bactéria - capaz de usar arsênico ao invés de fósforo em seu metabolismo.

"O fósforo é um elemento chave no metabolismo de todos os seres vivos terrestres, e está presente no DNA, nas proteínas e no ATP, a molécula de energia celular. Até hoje, achava-se que ela essencial para a existência de vida, junto com carbono, hidrogênio, oxigênio, nitrogênio e enxofre (formando a sigla CHONPS). Essa descoberta mostra que a vida é ainda mais versátil do que imaginávamos, e que podem existir seres aqui na Terra completamente diferentes do que conhecemos, verdadeiros ETs vivendo entre nós. E também aumenta a possibilidade de vida fora da Terra, pois agora o arsênico também é uma opção, além do fósforo. Claro, isso vale apenas para alguns microrganismos, por enquanto", completou.

Redação Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade