Espaço

publicidade
17 de setembro de 2013 • 14h05 • atualizado em 04 de Dezembro de 2013 às 17h21

Fora do Sistema Solar, Voyager é registrada a 19 bilhões de km da Terra

 

O sinal da sonda Voyager 1, da Nasa, o objeto feito pelo homem que mais se distanciou da Terra até hoje, foi capturado por telescópios do planeta que abandonou há 36 anos. Atualmente fora do Sistema Solar, a Voyager já passou em sua jornada por diversos outros planetas - e o que pode descobrir a partir de agora, no espaço interestelar, é um mistério para os cientistas. Um longínquo ponto azul é o que mostra a imagem registrada por uma rede de radiotelescópios que vai do Havaí à ilha caribenha de Saint Croix, parte das Ilhas Virgens Americanas.

Esses radiotelescópios não têm capacidade para distinguir a Voyager 1 à luz visível, porém "veem" o sinal da sonda em luz de rádio. As antenas funcionam para um radiotelescópio assim como espelhos e pixels para um telescópio óptico convencional. O registro, divulgado nesta terça-feira pela agência espacial americana, foi feito após um esforço direcionado para procurar um sinal da sonda - e testar a sensibilidade dos equipamentos.

Quando a rede de telescópios, chamada Very Long Baseline Array (VLBA), fez o registro, em 21 de fevereiro, a Voyager 1 estava distante cerca de 18,5 bilhões de quilômetros da Terra. Lançada em 1977 e agora a 19 bilhões de quilômetros do Sol, a sonda se comunica com a Nasa praticamente todos os dias.

Ilustração feita a partir de dados obtidos por rede de radiotelescópios mostra localização da Voyager 1
Foto: Alexandra Angelich, NRAO/AUI/NSF / Divulgação

<a data-cke-saved-href="http://noticias.terra.com.br/ciencia/infograficos/voyager/" href="http://noticias.terra.com.br/ciencia/infograficos/voyager/">Voyager 1 sai do Sistema Solar</a>
Terra