3 eventos ao vivo

Cientista diz que círculos de "ETs" estão cada vez mais elaborados

3 ago 2011
14h46
atualizado às 18h23
  • separator
  • comentários

Sabe aqueles círculos que de tempos em tempos aparecem em lavouras ou no campo, e que muita gente credita a extraterrestres? Pois de acordo com o físico Richard Taylor, em texto divulgado pelo site Live Science , os "artistas por trás dessas obras", estão usando técnicas cada vez mais elaboradas, utilizando padrões mais qualificados em matemática, necessários para traçar projetos épicos, e com tecnologias mais avançadas, empregando ferramentas como geradores de microondas.

"Hoje os desenhos de círculos são mais complexos do que nunca, com até 2 mil formas individuais de arranjos, usando linhas de construção intrincadas que são invisíveis para o observador casual", afirma Richard Taylor, diretor do Materials Science Institute, da Universidade de Oregon.

Ferramentas tradicionais utilizadas por estes artistas incluíam pranchas de madeira que pudessem atravessar as lavouras sem danificá-las. Hoje, os responsáveis pelos círculos têm acesso ao poder de computação para gerar diferentes efeitos, lasers, microondas e sistemas de posicionamento global (GPS).

Círculos nas plantações representam o maior movimento artístico orientado para ciência. Contudo, pesquisas já registraram alterações nas lavouras que indicam que elas foram superaquecidas com radiação eletromagnética. Assim, além das teorias de conspiração geradas a partir de sua origem, as técnicas de formação de círculos trazem uma série de implicações para a saúde humana porque as lavouras danificadas são colhidas e os grãos entram na nossa cadeia alimentar.

Mistérios
Estes círculos apareceram pela primeira vez nos campos ingleses em 1600. A explicação científica oferecida, em 1686, pelo cientista britânico Robert Plot, foi de que as imagens teriam sido formadas por fluxos de ar. Cerca de três séculos mais tarde, o meteorologista e físico Terence Meaden apontou a causa dos desenhos a turbilhões, e, em seguida, a um eletro-magneto-hidrodinâmico "vórtice de plasma" para explicar os padrões cada vez mais elaborados dos círculos.

Em 1991, dois homens de 60 anos assumiram a responsabilidade pelos círculos, que haviam criado em complexidade crescente, para iniciar uma fraude relacionadas a ETs. No entanto, eles não afirmam ter criado todos os círculos nas plantações identificados naquele momento.

Círculos nas plantações estão com os desenhos mais complexos, aponta cientista
Círculos nas plantações estão com os desenhos mais complexos, aponta cientista
Foto: AP
Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade