0

A Lua é milhões de anos mais jovem do que se pensava, diz estudo

17 ago 2011
15h17
  • separator

Novas análises de uma rocha trazida da Lua em 1972 pela missão Apollo 16 sugere que o satélite natural da Terra é milhões de anos mais jovem do que se pensava anteriormente. Os cientistas ainda afirmaram que possivelmente as teorias sobre como a superfície lunar esfriou nos seus primeiros anos estão totalmente erradas. As informações são da revista especializada Science.

A teoria vigente até agora propõe que, há mais de 4,5 bilhões de ano, um corpo celeste do tamanho de Marte colidiu com a Terra e grandes volume de material derretido foi lançado ao espaço e, ao resfriar-se, se solidificou no que hoje é a Lua. Mas pesquisadores do laboratório nacional Lawrence Livermore, nos Estados Unidos, acreditam que a Lua surgiu muito tempo depois do que se pensava.

Eles utilizaram diferentes técnicas para calcular a idade da rocha lunar, medindo os níveis de metais, minerais e isótopos de samário, e estimaram que o material se resfriou e solidificou há cerca de 4,36 bilhões de anos. É a primeira vez que uma mesma rocha é analisada com diferentes técnicas de cálculo de idade. Por sua estrutura, os cientistas estão bastante seguros que a rocha se formou ao mesmo tempo que o satélite.

As novas descobertas indicam que ou a estimativa da idade da Lua estava errada em milhões de anos, ou a teoria de como ela surgiu é que estava equivocada. No segundo caso, cientistas precisarão criar novas teorias para explicar como a matéria espacial se resfria e se solidifica. A equipe seguirá estudando esta e outras pedras trazidas da Lua.

Galileu deu os primeiros nomes das luas de Júpiter numerando-as em sequência. Apenas na metade do século 19 os nomes foram trocados para os atuais, já que os números poderiam causar confusão conforme muitas luas fossem descobertas. As luas do planeta têm seus nomes originados nos mitos relacionados ao deus romano Júpiter, como a lua Io, que, no mito, foi transformada pelo deus em um novilho
Galileu deu os primeiros nomes das luas de Júpiter numerando-as em sequência. Apenas na metade do século 19 os nomes foram trocados para os atuais, já que os números poderiam causar confusão conforme muitas luas fossem descobertas. As luas do planeta têm seus nomes originados nos mitos relacionados ao deus romano Júpiter, como a lua Io, que, no mito, foi transformada pelo deus em um novilho
Foto: Nasa / Divulgação

Veja também:

Investidores internacionais pedem resultados contra desmatamento
Fonte: Terra
publicidade