0

Empresários criam banho solidário para moradores de rua

Banheiros têm água aquecida, além de sabonete, xampu, creme para barbear, gilete e desodorante

30 set 2015
17h33
  • separator
  • comentários

Um dia, ao voltar para casa pela BR 116 (Rodovia Rio-Bahia), o empresário e diretor da Conquista Solar (empresa especializada em sistemas de aquecimento de Vitória da Conquista – BA), Cláudio Lacerda da Silva, observou as pessoas em situação de rua que vivem na região. No conforto de sua casa, durante um banho quente, pensou que estas pessoas não podiam dispor de um momento como o que estava desfrutando e decidiu fazer algo a respeito.

Reboque é composto por dois banheiros (um masculino e outro feminino) e uma pia
Reboque é composto por dois banheiros (um masculino e outro feminino) e uma pia
Foto: Divulgação

Siga Terra Notícias no Twitter

Em uma visita à rodovia, conversou com eles para conhecer melhor as suas necessidades. “O banho era uma das maiores dificuldades, pois recebiam alimentos e roupas de outras entidades e pessoas solidárias, mas para fazer sua higiene eles utilizam um balde com água fria cedida por um posto de gasolina”, conta.

Então, perguntou se fosse viabilizada uma maneira de tomar um banho com água quente, o que achariam da ideia. “A aprovação foi unânime”, completa.

Cláudio visitou um amigo, proprietário da Reboques Aliança, e juntos desenvolveram o Banho Solidário, um reboque composto por dois banheiros (um masculino e outro feminino) e uma pia. A água é aquecida com um aquecedor de passagem da Orbis do Brasil, com vazão de 17 litros por minuto, para duas duchas. Além disso, ele fornece as toalhas e materiais para higiene (sabonete, xampu, creme para barbear, gilete e desodorante).

Em média, uma vez por semana, 20 pessoas são atendidas pelo Banho Solidário. “É comum ouvir muitas delas cantando enquanto se banham”, destaca Cláudio.

A iniciativa vem sendo celebrada e já recebeu mais de 80 mil compartilhamentos na rede social. “Algumas querem ajudar e contribuir financeiramente, mas tudo o que eu peço é que colaborem de maneira solidária, ajudando estas pessoas em situação de rua a superarem sua própria condição”, destaca.

Houve, inclusive, uma pessoa de Minas Gerais interessada em reproduzir o projeto em sua cidade, complementa o empresário.

Fonte: Eco Desenvolvimento Eco Desenvolvimento

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade