Descobertas ossadas de 800 anos em panteão pré-hispânico no México

atualizado às 21h42
  • comentários

Arqueólogos mexicanos descobriram vestígios que poderiam ser de um panteão pré-hispânico no Estado mexicano de Puebla, informou nesta terça-feira à AFP o arqueólogo encarregado pelas explorações, Carlos Cedillo. Até o momento, os especialistas encontraram 63 cadáveres e estão analisando os ossos que poderiam ser de outros 22 indivíduos, disse Cedillo.

 Foto: AFP
Arqueólogo examina esqueleto encontrado no México
Foto: AFP

"As ossadas se encontram na mesma área, muitas delas em bom estado. Podemos falar em um panteão pré-hispânico, à primeira vista temos desde crianças até adultos, mas o laboratório nos dará com precisão as idades. É uma descoberta muito relevante", acrescentou Cedillo, arqueólogo do Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH).

Trata-se da maior descoberta de ossadas pré-hispânicas na região, de acordo com o arqueólogo. Os restos seriam correspondentes ao período Pós-Clássico Médio, de cerca de 800 anos.

Os arqueólogos estudam qual cultura pertenceria o panteão e devem determinar se são Olmecas-Xicalancas ou Chichimecas, civilizações que se assentaram naquele período na região. Em dezembro foram encontrados da mesma forma 13 cadáveres - adultos e crianças - em uma avenida próxima.

De maneira aleatória, os arqueólogos abrem poços em busca de vestígios nas ruas que passarão por obras. Em caso de encontrar algo com valor histórico, a zona é isolada para retirar o que foi descoberto.

AFP    

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade