0

Derramamento de petróleo atinge 20 mil pinguins em extinção

23 mar 2011
12h56
atualizado às 12h57
  • separator
  • comentários

Um grande derramamento de petróleo de um cargueiro naufragado atingiu pelo menos 20 mil pinguins de espécie em extinção no arquipélago de Tristão da Cunha, no Atlântico Sul, segundo informações de autoridades locais e grupos ambientais. Mais de 800 t de óleo combustível vazaram do navio, que encalhou na ilha no dia 16 de março. Os 22 membros da tripulação foram resgatados. As informações são do site do New York Times

"A cena é terrível, pois há uma mancha de óleo que rodeia a ilha", disse o oficial de conservação local, Glass Trevor. Até agora, apenas um navio de resgate chegou ao local vindo da África do Sul e sua capacidade de garantir o resgate das aves foi descrito como limitado. Um segundo navio é esperado para auxiliar no trabalho nesta quinta-feira.

Grupos ambientalistas afirmaram que, além do óleo, uma infestação de ratos pode representar uma ameaça para as aves. Eles disseram os roedores, trazidos pelo cargueiro que transportava 66 t de soja do Brasil para Cingapura, pode causar ainda mais danos à vida dos pinguins.

O arquipélago de Tristão da Cunha fica a cerca de 1,7 mil milhas da África do Sul, tornando-o o grupo de ilhas habitadas mais remota do mundo. O local é o lar de cerca de 20 mil pinguins da espécie Rockhopper. Jay Holcomb, diretor emérito do International Rescue Bird Research Center, um grupo de conservação de aves, disse que imagens das ilhas mostraram grandes grupos de pinguins revestidos de petróleo. "Muitos aves estão com o óleo há uma semana, o que limita suas chances de sobrevivência", disse.

Autoridades estimam que cerca de 20 mil pinguins de espécie ameaçada de extinção foram atingidos pelo óleo
Autoridades estimam que cerca de 20 mil pinguins de espécie ameaçada de extinção foram atingidos pelo óleo
Foto: AP
Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade