1 evento ao vivo

Autópsia prova que crianças atacadas por píton no Canadá morreram de asfixia

7 ago 2013
19h52
atualizado às 20h25

Noah e Connor Barthe, as duas crianças de cinco e sete anos que morreram nesta segunda-feira pelo ataque de uma serpente píton, morreram por asfixia, segundo os resultados preliminares da autópsia, informou nesta quarta-feira a emissora "CNN".

"Apesar de agora termos só informação preliminar, os investigadores ainda têm que esperar outros resultados das provas para o relatório final", disse o sargento Alain Tremblay, da Polícia Montada do Canadá da província de New Brunswick, onde ocorreu a tragédia.

As crianças dormiam na casa de um amigo em Campbellton (New Brunswick), quando foram atacados pela serpente de mais de 50 quilos, que havia fugido de uma loja localizada debaixo do apartamento e entrou na casa através do sistema de ventilação, de acordo com o jornal "Toronto Star".

A sargento da polícia local, Julie Rogers-Marsh, explicou ao jornal que os agentes chegaram no apartamento após receber uma ligação na madrugada de hoje, mas as crianças já tinham morrido quando entraram no local.

A loja de animais, chamada Reptile Ocean, vende répteis, anfíbios e outros animais exóticos em Campbellton, uma cidade de cerca de 18 mil moradores.

Um pedido assinado por 185 pessoas no site thepetitionsite.com solicita há meses o fechamento da loja, por considerar que descuida de seus animais e os submete a um ambiente impregnado de umidade.

EFE   
publicidade