Ciência

publicidade
27 de janeiro de 2010 • 15h03 • atualizado às 15h28

Aumento da temperatura da Terra causa maior emissão de CO2

 

Um grau centígrado de aumento médio da temperatura terrestre provoca uma pequena elevação da concentração de C02 na atmosfera, segundo um estudo publicado na revista Nature.

A influência da temperatura nas emissões naturais de carbono é utilizada como argumento pelos que se negam a reconhecer que o aumento médio de 0,8º C registrado desde 1850 é devido, principalmente, à atividade humana. Este estudo demonstra o contrário.

Segundo os cálculos realizados por David Frank, do Instituto de Pesquisas Suíço, e sua equipe, um aumento de um grau no termômetro leva a um aumento moderado da concentração de dióxido de carbono, de entre 1,7 e 21,4 partículas por milhão (ppm), com um nível médio de 7,7 ppm.

Estas cifras estão submetidas a fortes variações regionais, dado que os efeitos do aquecimento sobre as emissões naturais de CO2 - por exemplo, a emissão de metano no derretimento dos solos gelados das zonas polares - não são os mesmos de acordo com as zonas geográficas.

A concentração atual de CO2 na atmosfera é de 387 ppm, em forte aumento em relação às 280 ppm da era anterior à revolução industrial. Em uma tentativa de medir o risco de aceleração do aquecimento global, os pesquisadores utilizaram mais de 200 mil medições de temperatura e de concentração de CO2 compreendidas entre os anos 1050 e 1800, uma época na qual o impacto da atividade humana nas emissões de gases de efeito-estufa era mínimo.

Os resultados deste estudo "diminuem o risco de aceleração em relação a pesquisas anteriores, mas nao em relação ao IPCC (Panel Intergovernamental sobre Mudança Climática), que era muito prudente a respeito", explica Hugues Goosse, especialista em clima do milênio passado na Universidade Católica de Lovaina (Bélgica).

Os dez modelos citados no último informe do IPCC dão uma margem entre 4 e 16 ppm de aumento do CO2 por grau centígrado de temperatura adicional.

AFP