5 eventos ao vivo

Arquiteto espanhol apresenta projeto do Museu do Amanhã no Rio

21 jun 2010
20h12
atualizado às 21h26
  • separator
  • comentários

O arquiteto espanhol Santiago Calatrava apresentou hoje no Rio de Janeiro a maquete do seu próximo projeto, o Museu do Amanhã, que será construído na área portuária da cidade.

"Este é o projeto da área mais importante que fiz em toda a minha carreira", destacou o arquiteto, que mais uma vez se inspirou no meio ambiente para desenhar as linhas do edifício, desta vez nas formas da Mata Atlântica.

Em uma original apresentação do projeto, Calatrava mostrou ao vivo como será o Museu do Amanhã, onde haverá exposições sobre ciência, tecnologia e conhecimento, com o objetivo de conscientizar sobre o futuro e a necessidade de adotar atitudes mais ecológicas.

O projeto é uma iniciativa da prefeitura e da Fundação Roberto Marinho.

"A intenção é fazer um museu com um baixo investimento econômico: com materiais reutilizáveis e que seja energicamente suficiente", disse Calatrava, que espera que o edifício sirva de exemplo para uma filosofia de vida mais sustentável.

Na maquete apresentada, o estilo do espanhol pode ser percebido imediatamente na parte exterior do museu, que tem "uma estrutura singela, fácil de reconhecer, mas sobretudo acessível".

Calatrava também destacou "o grande entusiasmo e a vitalidade" do país no campo da arquitetura e ressaltou a figura de Oscar Niemeyer, com quem teve um encontro durante sua estadia no Brasil.

"Tive a sorte de conhecer o meu ídolo da juventude", declarou Calatrava, considerado um dos profissionais mais importantes da arquitetura contemporânea.

O espanhol contou que Niemeyer disse que "o importante é a vida" e, nesse sentido, defendeu que o Museu de Amanhã "explica uma história" que interessa a todos: a de se interessar por conhecer o mundo que nos rodeia e entender por que é tão importante preservá-lo.

As autoridades explicaram que o museu também servirá para revitalizar o porto do Rio de Janeiro.

O Museu do Amanhã ocupará uma superfície de 12,5 mil metros quadrados no porto da cidade, terá um investimento de R$ 130 milhões e será inaugurado no final de 2012, por ocasião da conferência sobre desenvolvimento sustentável organizada pelas Nações Unidas no Rio.

EFE   

compartilhe

publicidade
publicidade