1 evento ao vivo

Americana é ameaçada de morte por estimular crianças a caçar

Ativistas que defendem os direitos dos animais acusam Jen Cordaro de promover uma lavagem cerebral nos jovens caçadores

2 fev 2015
11h16
atualizado às 11h18
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Jen Cordaro ensina crianças a caçar e promove seu trabalho em sua página no Facebook
Jen Cordaro ensina crianças a caçar e promove seu trabalho em sua página no Facebook
Foto: Facebook

Uma californiana responsável por um programa que ensina crianças a caçar tem sido alvo de uma série de ameaças de ativistas que defendem os direitos dos animais, informou o Daily Mail.

Jen Cordaro, que se autodenomina  "Jen, a arqueira" em sua página no Facebook, deu início, há dois meses, a uma programa chamado #BringAKidHunting ("Traga uma criança para caçar", em tradução livre), que ensina as crianças a caçar de forma responsável.

O perfil de Jen inclui fotos suas e de seus jovens alunos em campo, o que chamou a atenção de muito ativistas que desejam tornar a caça de animais na Califórnia uma atividade ilegal.

A arqueira tem recebido várias ameaças. "Eu não deixaria meus filhos perto de uma assassina sadíca como esse pedaço de lixo humano", dizia uma das advertências. Em outro post era possível ler a seguinte mensagem: "Dê-me 5 minutos com ela e eu garantiria que ela sentiria a mesma dor e a mesma crueldade que causa".

Uma petição online que classifica Jen Cordaro de assassina e que exige o fim da caça animal foi lançada na últiam quarta-feira, 28. A petição change.org também acusa a americana de ensinar crianças a se tornarem assassinas.

A arqueira tem recebido uma série de ameças pela internet
A arqueira tem recebido uma série de ameças pela internet
Foto: Facebook

"Cordaro alega ser uma pessoa que promove a conservação da vida selvagem, mas tudo o que ela faz é matar animais inocentes e postar fotos suas nas redes sociais para que o mundo junte-se a ela para celebrar o assassinato", conta Dusti Lee, que lançou a petição, na última quarta-feira.

"Ela faz uma lavagem cerebral nas crianças ao fazê-las acreditar que matar animais é uma atividade positiva", acrescenta. O documento já recebeu mais de 2 mil assinaturas.

Entretanto, Jen não recebe apenas ameaças. Ela também têm obtido apoio de muitas pessoas na internet. "Siga em frente e silencie aqueles te condenam", dizia uma das mensagens em seu Facebook. Pais de alunos tambem já demonstraram apoio. Shannon Caldwell contou que sua filha teve uma experiência incrível durante as aulas.

"Ela apreceu a usar o arco e flecha, a atirar com uma arma de fogo; ela ficou o tempo todo ao ar livre, sem mexer no celular ou outros produtos eletroeletrônicos. Foi uma dos melhroes finais de semana que ela já teve", disse.

Ironia ou não, Jen era vegetariana. Contudo, movimentos que pregam o consumo sustentável de alimentos despertaram na americana o interesse de caçar sua própria carne. "Acho que é importante sermos consumidores de carne responsáveis. Caçar é, na minha opinião, a maneira mais responsável de adquirir carne".

Apesar das ameças online, Jen não contactou a  polícia e espera que tudo se acalme em breve. "Não vou fugir. Estou aqui e aqui vou permanecer para defender os caçadores", garantiu.

Veja também:

Como era ser uma criança negra na Alemanha pós-guerra
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade