0

14 mil defendem vida de tigre apesar de zoo negar sacrifício

3 ago 2014
16h42
atualizado às 16h55
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Psicóloga fala sobre o caso do menino atacado por tigre

Uma petição online pede para que o tigre Hu, que atacou um menino depois que a criança enfiou o braço para dentro do recinto do animal, no zoológico de Cascavel (PR), não seja sacrificado. O documento, colocado no ar no sábado, chegou a 14 mil assinaturas e tem como meta 20 mil.

Tigre ataca menino em zoológico no Paraná

“Queremos que o tigre Hu seja removido para um santuário de tigres e sua vida seja poupada”, diz o texto da petição. O zoológico já descartou a possibilidade de o animal ser sacrificado, apesar de ele ter sido colocado na área de manejo.

"O animal está em perfeitas condições sanitárias e zootécnicas, hipóteses como eutanásia ou sacrifício são impensadas, pois o animal não tem culpa dessa tragédia", diz Valmor dos Passos, médico veterinário do Zoológico ao site CATVE.

“O zoológico deveria ter feito uma barreira entre a jaula e as pessoas, um placa de vidro, ou mesmo uma tela de arame de aço com buracos bem pequenos, seriam muito mais eficientes”, diz a petição, que em nenhum momento deixa claro qual é a chance de sacrifício do animal. “A sinalização do zoológico também é deficiente, analfabetos não conseguem ler as placas.”

A petição pode ser assinada no site do Avaaz.

Mãe de menino atacado por tigre fala com a imprensa

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade