André-Jacques Garnerin fez o primeiro salto de paraquedas há 216 anos

André-Jacques Garnerin realizou o primeiro salto de paraquedas em 1797

22 out 2013
07h25
atualizado às 10h05
  • separator
  • 0
  • comentários

Em 22 de outubro de 1797, André-Jacques Garnerin, então com 28 anos, pulou de um balão em pleno movimento a mais de 900 metros de altura com nada para prevenir sua queda além de um tecido de seda com sete metros de comprimento. Um salto para a morte? Não. Era a invenção do paraquedas, naquela época ainda parecido com um guarda-chuva gigante. O primeiro salto de paraquedas da história foi realizado no Parc Monceau, em Paris, e passados 216 anos se tornou um esporte – e um hobby – para entusiastas de todo o mundo.

<p>Primeiro salto de paraquedas: André-Jacques Garnerin desceu em direção à terra em Paris</p>
Primeiro salto de paraquedas: André-Jacques Garnerin desceu em direção à terra em Paris
Foto: Wikimedia

Ao atingir a altura esperada, o engenheiro francês cortou a corda que prendia o balão à sua cesta, automaticamente abrindo o paraquedas. Isso fez com que André-Jacques Garnerin caísse em direção ao chão ainda dentro da cesta, com nada além daquele pano de seda entre ele, o céu e a terra. O paraquedas se mostrou capaz de reduzir a velocidade do salto e permitir uma aterrissagem segura – apesar de seu inventor ter enfrentado problemas para voltar ao solo. Os princípios básicos dessa invenção permanecem inalterados até hoje.

O primeiro salto de paraquedas foi, portanto, feito dentro de uma gôndola, enquanto o balão que a segurava continuou subindo pelos céus. E a descida não foi nada tranquila. A cesta balançou violentamente enquanto seguia seu caminho esperado, na tentativa de voltar à terra. A aterrissagem foi turbulenta, e o objeto ficou muito danificado. Ainda assim, Garnerin foi capaz de provar que sua ideia funcionava, e conseguiu pousar sem ferimentos.

Depois do salto, o francês – um entusiasta do balonismo, da aviação e do paraquedismo – recebeu o título de "aeronauta oficial da França". Ele se tornou uma figura reconhecida internacionalmente após o feito. Junto com sua mulher, Jeanne Genevieve Labrosse (também uma balonista, e a primeira paraquedista da história), participou de voos em países como a Inglaterra no início do século 19. André-Jacques Garnerin morreu aos 54 anos em Paris, no dia 18 de agosto de 1823, enquanto trabalhava na criação de mais um balão. 

INFOGRÁFICO

Chuva de coisas bizarras
Entre diversas coisas bizarras que poderiam cair do céu, você já imaginou presenciar uma chuva de carne? E de aranhas? Confira 11 quedas bizarras que surpreenderam o mundo
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade